sábado, janeiro 05, 2008

O ESTADO DA CULTURA

Eu não costumo embarcar em petições para destituir quem quer que seja de um lugar governamental, porque acho que os altos titulares de cargos públicos, mormente os ministros, são escolhidos pelo chefe do governo e executam as políticas por ele definidas. Esta premissa aplica-se à senhora ministra da Cultura, mesmo que eu ache que o seu desempenho na pasta é simplesmente desastroso.
Já são muitos os que assinaram uma petição lançada na Internet exigindo a substituição de Isabel Pires de Lima, mas não vejo ninguém questionar o governo quanto à política cultural que defende, pelo menos no horizonte desta legislatura. Sei eu, e sabem muitos dos que subscreveram ou vão subscrever esta petição, que a Cultura é um parente pobre do Orçamento de Estado, e que a barreira mítica do 1% prometida por José Sócrates é uma miragem que não vai acontecer com toda a certeza. É perfeitamente claro que as dívidas deste ministério, que são muitas como bem sabem os nossos autarcas, vão aumentar substancialmente em 2008, com a inauguração de mais 3 museus.
Há uns meses atrás veio a lume uma polémica sobre alguma autonomia dos serviços, falo de museus, palácios e monumentos, que demonstrou claramente que existe um excesso de centralismo decisório, o que só pode resultar na má aplicação de verbas por atraso na decisão ou porque simplesmente não existe um planeamento consequente para acudir às reais necessidades. O caso da falta de pessoal nos museus, a não renovação de contratos atempadamente e até a falta de manutenção de edifícios e equipamentos são uma constante nos serviços dependentes do Ministério da Cultura, e a isso chama-se incompetência na gestão. Isabel Pires de Lima é a responsável máxima, tem que assumir as suas responsabilidades e não desculpar-se com subalternos, como já nos habituou.
Não há dinheiro para acudir a tudo, também já ouvi este argumento, então deixem-se de lado projectos pessoais e até megalómanos, para primeiro tratar do que existe, e há muito onde gastar dinheiro para reabilitar e potenciar o Património, a maior fonte de receitas deste ministério.

*** * ***
INTERPRETAÇÕES

*** * ***

PINTURAS

two boats by skumov

Amaneciendo by deathfairyabie

*** * ***

CARTOON

Maz
Delestre

20 comentários:

adrianeites disse...

destituam por favor o correia de campos, a pires de lima, o mario lino, o manuel pinho, o sócrates, o pedro silva pereira,...

bom fim de sema

Joca disse...

Também não gosto desses, mas já agora o chefe que os escolheu também pode ir na ligada.
Fui

Pata Negra disse...

Já atiraram a tudo e todos a culpa da crise, falta dizer agora que a culpa da crise é da cultura!

Sílvia disse...


Também acho que é um problema da falta de Cultura do nosso 1º e do das Finanças, que deu origem a esta escolha errada e às políticas miserabilistas que afectam todos os sectores da Cultura. Eu assinei a petição mas também acho que ela se devia estender ao conjunto, mas é o que se pode fazer por agora.
Bjos

quintarantino disse...

Demita-se!

LOURO disse...

Muito bom o seu texto.
Em ttermos de política, estamos cada vez pior.
Parabéns pelo seu blogue.
Um bom fim de semana.
Um abraço amigo,
Lourenço

ANTONIO DELGADO disse...

CAro Zé Povinho,

A cultura é um tema pelo qual tenho particular interesse e tenho seguido com algma curiosidade o que este ministério "vai executando". Até porque há um secretário de Estado, que conheço de outras andanças e que ninguém fala nele e deve de ser o grande responsável por tudo o que de mal acontece nesse ministério.

Sobre museus: Eles são na sua actividade cada vez mais instituições muito complexas, e num mundo globalizado e inter comunicado no qual participam muitos e diferentes agentes e instituições, este tipo de instituições já não se entende unicamente desde uma perspectiva cultural, mas numa dimensão politica e económica. Por isso estão obrigados a tomar posturas perante os desafios que a sociedade propõe, além de deverem ainda tirar vantagens especiais do progresso nas novas tecnologias e dos meios de comunicação. apesar disso um museu é na actualidade um dos pontos detonantes e do desenvolvimento local, nalguns casos além da moderna historiografia e da história de arte. Por isso tem uma profissionalização complexa que o torna num verdadeiro centro de investigação. Com s politicas de amiguismos e anulações de tecnicos impostantes, porque são de partidos diferentes como pode sobreviver qualquer politica cultural por mais humilde que possa ser???
Continuação de bom 2008
António

Tiago R Cardoso disse...

Acredito que todos as politicas executadas pelos ministros têm de passar sempre pelo PM, no fundo muito atacam os ministros, diga-se que de competencia a maioria tem pouca, quando limitam-se apor em prática as directrizes de Sócrates e dos seus ministros de estado.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé Povinho
Isabel Pires de Lima arripia pela anti-cultura que encarna de forma quase perfeita.
Porém e Correia de Campos, por exemplo,não é merecedor duma petição de bota fora? Eu também não alinho neste tipo de petições. A legalidade democrática fez-se para ser cumprida.Eles são um todo em que os portugueses votaram. Talvez não tenham votado com a consciência que era para serem aquilo que são e implementarem as políticas anti-sociais que implementam. Bom, mas se assim é, 2009 está à porta. Não voltem a cometer o mesmo erro!

Meg disse...

Zé,

Há coisas que não compreendo, muitas mesmo.
E esta senhora neste lugar foi uma das que nunca entendi. Nem o que faz, nem as competências que tem para exercer tal cargo.
De ignorância já provas muitas vezes. Então o que a mantém no cargo?
Se é preciso ajuda, cá estou!

Um abraço

Ludovicus Rex disse...

Bom Artigo meu amigo. Este ministério está pelas portas da morte... E esta ministra a grande culpada do momento.
Será que devemos vender o Ministério aos espanhóis, aos alemães ou ingleses? Aí veríamos, sim, como valorizar a cultura de um povo...

Um abraço e Bom Fim de Semana

Ludovicus Rex disse...

Ah, mais uma coisa, Concordo com o Pata Negra, A Culpa da Crise é da Cultura... LOL

C Valente disse...

Bom ano 2008, e que tudo corra á medida do seu desejo
Saudações amigas

NINHO DE CUCO disse...

Zé Povinho
Cultura, cultura só o Sócretino.Sabe cultivar tudo.Sobretudo batata. Este país está um batatal à beira mar plantado.Mas ouvi dizer que durante este ano as batatas vão dar feijões, petróleo e sustentabilidade à segurança social. Vai ser tudo bom. E nessa altura a Ministra da Cultura tem todo o cabimento. É só cultivar.
Um abraço cultivado

Sophiamar disse...

Não posso deixar de estar de acordo contigo. Saída do povo, do mais baixo, não posso dizer-te que fico satisfeita com esta política cultural. Nem com a outra. E quem não se sente...

Beijinhossss

Kalinka disse...

AMIGO
há 8 dias que estou c/uma broncopneumonia, ou seja, deixei o ano velho e entrei no novo neste terrível estado.

Sobre o post estou completamente de acordo contigo.

Muito obrigado pelo teu carinho em 2007, espero continuar a contar com ele durante 2008.

Beijo.

BOM ANO.

Capitão-Mor disse...

Observações bastante pertinentes...
Boa semana por aí!

Mocho-Real disse...

A cultura tem sido um palco de vaidades, sobretudo desde que este governo tomou posse.
Obras de fachada, sim, para fingir que somos ricos e que damos grande importância à cultura.
O património vai sucumbindo ao desgaste do tempo e a ministra, que nunca sabe de nada, vai fazendo o que o chefe exige.
Triste o país que nada faz para sobreviver culturalmente!

Um abraço, Zé.
P.s. (salvo seja!) - Adoro o boneco que permite a entrada aos "não-fumadores".

Anónimo disse...

Olá eu queria te dizer muito obrigado por expor uma das minhas pinturas em seu blog ...
Estou muito feliz!

Anónimo disse...

Olá eu queria te dizer muito obrigado por expor uma das minhas pinturas em seu blog ...
Estou muito feliz!

http://deathfairyabie.deviantart.com/

deathfairyabie