terça-feira, novembro 15, 2011

OS TEMPLÁRIOS

A Ordem do Templo cuja regra terá sido escrita por S. Bernardo, abade de Claraval, foi aprovada pelo Concílio de Troyes, em 1182.

Os cavaleiros templários encontravam-se, a princípio, na mais absoluta miséria, a ponto de Hugo de Payens e Godofredo de Saint-Omer terem de partilhar a mesma montada. Este facto terá dado origem ao emblema da ordem que tem dois guerreiros montados no mesmo cavalo.

O rei Balduíno II, rei de Jerusalém, deu-lhes permissão de ocuparem uma ala do palácio real, na esplanada do antigo Templo de Salomão, de onde deriva a sua denominação «Paupers conmilitones Christi templique Salomonici», que quer dizer «Cavaleiros pobres de Cristo e do Templo de Salomão».

Como factos curiosos sobre esta ordem religiosa saliento que o abade de Claraval, S. Bernardo era familiar de um dos nove fundadores da Ordem, os quais também eram aparentados entre si por laços de sangue ou matrimoniais.

Outra curiosidade prende-se com a prosperidade súbita dos templários, apesar dos seus votos de castidade, obediência e pobreza.

3 comentários:

São disse...

A versão alternativa é a de que a matéria e o espírito cavalgam a mesma montada.

De qualquer modo, achei interessante: sou uma apaixonada pela Idade Média, Templários, Cátaros, ...

Tudo de bom.

Ah! Levei o selo. Se não concordar, faça o favor de me dizer, sim? Obrigada.

Anónimo disse...

Quem diria que os pais da maçonaria tinham começado sem dinheiro...
Bjos da Sílvia

LopesCa disse...

Gostei do post histórico :)