terça-feira, novembro 22, 2011

OS TEMPLÁRIOS (CONT.)

Apesar de ter sido criada para a defesa da Terra Santa, a Ordem dos Templários teve grande relevo na Península Ibérica logo ao tempo de D. Teresa, mãe de D. Afonso Henriques, quando fundam a sua sede em Soure, no Mondego, e mais tarde em Tomar já no reinado de D. Afonso Henriques.

Ajudando a coroa portuguesa, e outras na Europa, os Templários receberam em troca muitos privilégios, em terras e rendas, ganhando uma importância militar, política e económica que começou a suscitar muitas críticas por parte dos povos e muitas reticências por parte dos poderes políticos e eclesiásticos.

Para alguns estudiosos o súbito enriquecimento da Ordem não era explicada pelas doações e recompensas pela ajuda prestada, mas sim por algo mais difícil de comprovar. Segundo a lenda os Templários teriam encontrado algumas relíquias sagradas, como o cálice sagrado e a coroa de espinhos de Cristo, em escavações por eles efectuadas em Jerusalém. Há mesmo quem afirme que terão encontrado o tesouro dos judeus, calculado em mais de duzentas toneladas de ouro.


CARTOON

FOTOGRAFIA

7 comentários:

Cristina Torrão disse...

Sempre houve enriquecimento ilícito, claro. Mas é difícil, senão impossível, saber a verdadeira história dos Templários, tantas lendas se construíram à sua volta. Mas que enriqueceram, isso enriqueceram...

No entanto, na Península Ibérica, pelo seu papel na Reconquista, foram sempre muito bem aceites, mesmo quando o resto da Europa os caluniou. Por isso, os reis ibéricos (no caso português, D. Dinis) conseguiram protegê-los, mesmo que, para isso, lhes tivessem de mudar o nome (Ordem de Cristo).

medical accident disse...

The castle is awesome and have the same great prestige as before.
thanks for sharing it.

Anónimo disse...

Esses templários que juravam a castidade e faziam o voto de pobreza enriqueceram. Há promessas que não se cumprem...
Bjos da Sílvia

São disse...

Gosto dos templários, embora alguns deles não fossem propriamente flores que se cheirassem.

Sempre houve e haverá novo-riquismo. Só que, nos dias de hoje, até parece ser motivo de consideração alheia e auto-estima.

Que a greve de amanhã tenha sucesso.


Tudo de bom

C Valente disse...

O enriquecimento ilícito pára no ar, só um cego não vê, mas sente.
saudações amigas

LopesCa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LopesCa disse...

Bom texto e bem acompanhado :)