domingo, outubro 16, 2011

PATRÃO INCUMPRIDOR

Talvez seja oportuno recordar que Passos Coelho era o líder do partido da oposição na altura em que foi inviabilizado um novo PEC, que o governo de José Sócrates pretendia aplicar com o beneplácito da troika, dizendo na altura que o aumento de impostos era um disparate e havia outros meios de conseguir o equilíbrio financeiro, mais justos, como o corte nas despesas dos consumos intermédios.

O mesmo Passos Coelho depois de eleito aumentou os impostos, tal como Sócrates havia feito e ele tinha criticado, e cortou na saúde, na educação e em tudo mais como se sabe, acrescentando ainda os cortes no subsídio de Natal de 2011 a toda a gente que receba mais do que 485 euros, numa medida que disse ser irrepetível.

Ainda não tendo recolhido o que cortou nos subsídios de Natal deste ano, já se propõe cortar nos subsídios de férias e de Natal dos funcionários públicos e reformados, no próximo ano, esquecendo-se da tal medida extraordinária e irrepetível de 2011.

Além das mentiras que são inadmissíveis num eleito pelo povo, Passos Coelho transforma o Estado num empregador incumpridor das obrigações para com os seus servidores, sem nenhum argumento convincente e justificável.

Afirmar que os funcionários públicos ganham em média mais do que no privado é perfeitamente demagógico e manipulador, e alegar que estes cortes são feitos numa altura de emergência nacional, também não colhem quando se sabe que o capital não é taxado da mesma maneira que o trabalho, e que o esforço exigido não é equitativo.

A indignação alastra à medida que as injustiças se agravam e que o desemprego e a pobreza alastram. Não se pode pedir a um povo que se aguente tudo e mais alguma coisa sem se vislumbrar um futuro melhor, e o fim dos sacrifícios. Ninguém pode acreditar em Passos Coelho quando diz que não serão pedidos mais sacrifícios em 2012, porque em apenas pouco mais de 100 dias já nos mentiu demasiadas vezes.


FOTOGRAFIA


CARTOON

3 comentários:

Anónimo disse...

Nao será nossa a culpa? que na hora de dicidir quem nos governa, corremos em massa para as urnas ilududos nas promessas vãs da corja politica???

temos aquilo que demosnstramos merecer...

Anónimo disse...

Passos Coelho é outro Sócrates, só que em tons laranja. O poder económico domina PS/PSD/CDS e ainda há quem se iluda.
Bjos da Sílvia

LopesCa disse...

Ainda bem que pelo menos a fotografia é bonita :)