sexta-feira, dezembro 10, 2010

UMA QUESTÃO DE VALORES

Quando lemos que a economia paralela em Portugal vale €40 mil milhões, ficamos com a sensação que este é o país dos espertos. Um valor desta grandeza a contornar a contabilidade fiscal corresponde a um roubo ao Estado (que somos todos nós) de perto de €12 mil milhões, que é muitíssimo mais do que o que se vai conseguir com os PECs I, II e III.

Custa-me a creditar que seja a subida dos impostos ou a subida dos impostos que tenham sido a justificação para esta monumental fuga aos impostos. O economista João Duque pode ter esta teoria, mas existem outras tão válidas, ou mais do que essa.

Os dados sobre a corrupção mostram que os portugueses não confiam nos políticos e que acham que eles são os mais corruptos. Portanto, quando eu oiço dizer a alguém que foge aos impostos que é por causa do desperdício que o Governo faz dos dinheiros de todos nós, ligo as duas coisas e penso que se a política deixasse de ser um amontoado de mentiras, e se conseguissem convencer o país que os seus impostos iam ser utilizados para o bem comum, talvez mudasse alguma coisa.

Entre os espertos que fogem aos impostos e aqueles que gastam mal os dinheiros públicos, estão os cidadãos honestos que pagam o que lhes compete, que não deviam passar por parvos, meus senhores.



CARTOON




FOTOGRAFIA
Quinta da Regaleira by Palaciano

8 comentários:

tulipa disse...

HOJE trago belas flores que captei em Zagreb, no Mercado das Flores...para tentar combater a melancolia que me invadiu...

Depois de 5 dias ausente, numa tentativa quase falhada de fazer umas férias a meu gosto, apenas posso dizer que não me recordo de ter apanhado tanta chuva por m2, em toda a minha vida.
Foi demais!!!

É isso que sinto:
vou perdendo a minha resistência!!!

AMIGO
já tinha saudades de o visitar.
Beijos.

Assino por baixo, sobre o que escreveu. Como sempre:Excelente!

Anónimo disse...

Eu pago e já me vem descontado no vencimento, por isso sinto-me roubada por todos esses ladrõezecos.
Bjos da Sílvia

São disse...

Eu já nem tenho coragem para censurar quem foge ao fisco, depois da imoralidade que a PT e a Jerónimo Martins e outras fizeram !!

Um bom fim de semana.

zeparafuso disse...

Sensação? Não é sensação é mesmo verdade! Este é o País dos espertos corruptos ou dos corruptos espertos. Não sei qual deles pega melhor. SE calhar as duas situações. Basta ver os prémios dados ( independentemente de merecidos ou não ) e da fome que se vai passando. Escandaloso!!!!!

zeparafuso disse...

Sensação? Não é sensação é mesmo verdade! Este é o País dos espertos corruptos ou dos corruptos espertos. Não sei qual deles pega melhor. SE calhar as duas situações. Basta ver os prémios dados ( independentemente de merecidos ou não ) e da fome que se vai passando. Escandaloso!!!!!

Vieira Calado disse...

E vamos lá a saber agora:

Quantos corruptos foram condenados nos últimos anos?

Se calhar só os que, por exemplo, subornaram um qualquer barman,

para servir um copo,

já com a loja fechada...

Forte abraço

RAMIRO LOPES ANDRADE disse...

CARO ZÉ POVINHO

VENHO DIVULGAR ESTA NOTICIA QUE SEQUER APARECEU NAS TVS.

15% DE AUMENTO NA ELETRICIDADE.

SOMOS GOVERNADOS POR MAFIOSOS.

DEVE SER PARA ESTIMULAR A ECONOMIA PORTUGUESA.

CUMPRIMENTOS.

RAMIRO LOPES ANDRADE

ramirolopesandrade.blogspot.com
_______________________________


http://dn.sapo.pt/bolsa/interior.aspx?content_id=1729095&postref_id=1581704&postreply_id=1582216

Revista de Impresa

Aumentos de 15% na electricidade para as empresasO "Jornal de Negócios" publica hoje uma entrevista com Luís Reis, presidente da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), que revela que a associação recebeu informações da Secretaria de Estado da Energia de que o aumento do preço da electricidade para as empresas pode chegar aos 15%.
Luís Reis diz ao "Jornal de Negócios" que "se prepara um movimento ao nível de energia que tem tudo menos de transparente" para 2011, e que envolve "movimentos por parte do Governo e da entidade reguladora do sector" para aumentar algumas tarifas (de acesso e transportes, refere) que acabarão por encarecer o preço da electricidade para as empresas de distribuição em 15%.
O objectivo será não aumentar os preços para os consumidores, mas Luís Reis explica ao "Jornal de Negócios" que "não há forma" de absorver os aumentos sem aumentar os preços para os particulares.
Na entrevista, o presidente da APED pronuncia-se ainda sobre a possibilidade de o FMI entrar em Portugal, os combustíveis de baixo custo e a distribuição de medicamentos.

RAMIRO LOPES ANDRADE disse...

CARO ZÉ POVINHO

VENHO DIVULGAR ESTA NOTICIA QUE SEQUER APARECEU NAS TVS.

15% DE AUMENTO NA ELETRICIDADE.

SOMOS GOVERNADOS POR MAFIOSOS.

DEVE SER PARA ESTIMULAR A ECONOMIA PORTUGUESA.

CUMPRIMENTOS.

RAMIRO LOPES ANDRADE

ramirolopesandrade.blogspot.com
_______________________________


http://dn.sapo.pt/bolsa/interior.aspx?content_id=1729095&postref_id=1581704&postreply_id=1582216

Revista de Impresa

Aumentos de 15% na electricidade para as empresasO "Jornal de Negócios" publica hoje uma entrevista com Luís Reis, presidente da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), que revela que a associação recebeu informações da Secretaria de Estado da Energia de que o aumento do preço da electricidade para as empresas pode chegar aos 15%.
Luís Reis diz ao "Jornal de Negócios" que "se prepara um movimento ao nível de energia que tem tudo menos de transparente" para 2011, e que envolve "movimentos por parte do Governo e da entidade reguladora do sector" para aumentar algumas tarifas (de acesso e transportes, refere) que acabarão por encarecer o preço da electricidade para as empresas de distribuição em 15%.
O objectivo será não aumentar os preços para os consumidores, mas Luís Reis explica ao "Jornal de Negócios" que "não há forma" de absorver os aumentos sem aumentar os preços para os particulares.
Na entrevista, o presidente da APED pronuncia-se ainda sobre a possibilidade de o FMI entrar em Portugal, os combustíveis de baixo custo e a distribuição de medicamentos.