quarta-feira, maio 19, 2010

A IGNORÂNCIA É FATAL

A economia é difícil de entender por parte do cidadão comum, mas há quem utilize palavras de especialistas na matéria com alguma habilidade de modo a distorcer o seu sentido com objectivos que desconhecemos.

O Nobel da Economia, Paul Krugman, afirmou no seu blogue que «com uma moeda única, um ajustamento a choques requer ajustes nos salários. E como os países periféricos da Europa passaram de um crescimento a uma recessão, o seu ajustamento tem de ser feito em baixa».

Mas o mesmo laureado acrescentou também «Os salários na Grécia, Espanha, Portugal, Lituânia, Estónia, etc., precisam de baixar qualquer coisa como entre 20 por cento a 30 por cento relativamente aos ordenados na Alemanha».

O título resultante foi «Salários em Portugal têm de baixar 30%», o que não é verdadeiro, e passou em claro a comparação com a Alemanha, o que altera completamente o sentido das afirmações do Nobel da Economia.

Aceitando com rigor o que defendeu Krugman, teríamos que cortar alguns salários, mas só daqueles que se aproximam ou superam os praticados na Alemanha, e esses nas sabemos bem quais são.

FOTOGRAFIA
Marina Cano


CARTOON
Uma águia míope
950

4 comentários:

Anónimo disse...

O pormenor acabava por estragar a festa dos patrões e outros tubarões...
Cambada de ignorantes que andam a tentar enganar a malta.
Lol

AnarKa

São disse...

Pois, mas a comunicação social portuguesa - como se viu na cobertura da vinda do pastor alemão - não é de fiar e obdece muito à voz do dono.

Boa tarde.

Anónimo disse...

Não é ignorância, é submissão à vontade do patrão. Temos muito mau jornalismo por cá, e os sérios e independentes são cada vez menos.
Bjos da Sílvia

chevalier de pas disse...

está é tudo entalado!
até os jornalistas têm créditos bancários e contas para pagar e familia, não obedecer ao patrão...