sexta-feira, junho 22, 2007

QUEM VAI PAGAR O TGV?

ESTADO SÓ PAGA TGV DEPOIS DE PRONTO
DN 21 de Junho de 2007
Não sei se é bom ou é mau, sei que vai custar muito dinheiro. Por essa razão, e só por essa, pergunto se, nos percursos em que existem alternativas, e parece-me que as há, é possível aplicar o mesmo princípio que já se começou a aplicar nas antigas SCUT?
Usaram já este pretexto, agora é lícito levantar-se a questão em relação ao TGV. Não será politicamente correcto propor a questão, mas não fui eu que a inventei...



*** * ***

FOTOGRAFIA NO FEMININO

opium 078 by =andaria

Outward Bound by *gmesh

*** * ***
CARTOON AMBIENTAL

Hamid Karout

9 comentários:

adrianeites disse...

até concebo o TGV! daria prioridade em detrimento de um novo aeroporto em Lisboa!

quanto à forma de financiamento... cada caso é um caso (sem pensar muito nisto) e neste acho que utilisador/pagador pode ser solução..

cp's

o guardião disse...

Pois é, amigo Zé, TGV + aeroporto + 3ª ponte do Tejo, é muita fruta.
às vezes esquecemo-nos de que cada vez pagamos mais impostos directos e indirectos, e também mais pela saúde, pela educação. Quanto às reformas, elas diminuem mesmo aumentando o tempo de trabalho e a idade.
Afinal como é? Há guito, ou não há? Decidam-se porra!
Abraço

Kokuana disse...

Investimento público e exploração em parcerias público/privadas. Também acho que não devemos ser todos chamados ao esforço do investimento se a exploração não for pública a 100%. è como fazer filhos em mulher alheia, ou em termos mais populares ainda, encher a barriga a pançudos.
Excelente sr.Zé

Joca disse...

Não dou proridade ao TGV, amenos que me dês o telefone ou o endereço desse espartilho que aqui puseste.
Fui

Meg disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Meg disse...

Saiu mal, Zé, por isso apaguei o comentário.

Pois eu para esse peditório já não dou, amigo. TGV e Aeroporto são os "brinquedos" com que nos tentam entreter, para não darmos atenção ao que se passa.Não será?
Um abraço

lili disse...

bem uma coisa te digo não sou eu que vou pagar heheheheh

J.G. disse...

E continua a mania das grandezas neste pindérico país de faz-de-conta!

Querem inscrever o país na secção do Guiness dos mais caloteiros da História. Sim, porque ninguém consegue pagar um projecto desses num país que demora menos de 3 horas a atravessar na horizontal, de automóvel!
O TGV é para grandes distâncias, ó ridículos poderosos desta aldeia europeia! Porra, que é demais!...

Um abraço

inventorpt@gmail.com disse...

Sobre o TGV, é possível fazer melhor e o estado gastar menos, caso os interessado prestem atenção a novos estudos e informações.