quarta-feira, março 20, 2013

MERCEEIROS E GULOSOS



Já falei por aqui do país de merceeiros que temos, porque são os únicos com negócio garantido, não só pela posição dominante que têm da distribuição e do retalho, mas também porque as pessoas precisam de comer para sobreviverem.

Um dos nossos grandes merceeiros decidiu mudar a sede dos seus negócios para a Holanda, para pagar menos impostos, e agora o outro vem dizer que a mão-de-obra barata é útil como base para a economia.

Não são só os dois merceeiros, a quem os sucessivos governos permitiram montes de grandes superfícies com horários alargados e abertura aos sábados, domingos e feriados, que me incomodam, também me incomodam, um banqueiro que acha que o povo aguenta fazer mais sacrifícios, um primeiro-ministro que acha que o desemprego pode ser uma boa oportunidade e um ministro das Finanças que não acerta uma única previsão.

Haja quem me explique que raio de caminho é este que o país está a seguir, e para onde nos conduzem estes personagens, se não para um buraco sem fundo…



4 comentários:

Anónimo disse...

E O LADRÃO É O OUTRO EH EH

http://www.publico.pt/mundo/noticia/casa-da-directora-do-fmi-em-paris-alvo-de-buscas-1588443

Jorge disse...

Os pançudos das grandes superfícies, tiveram 742 milhões de lucro em 2012 e, coitados, acham pouco!!!

O Puma disse...

Demissão JÁ

antes que fujam

Meg disse...

Pensei que esta raça de empresários já estava em vias de extinção mas afinal... revelam-se quando menos se espera. Exploram os clientes e os trabalhadores, que são tratados abaixo de cão... agora percebo porquê!