terça-feira, junho 28, 2011

CULTURA TRANSVERSAL

Tenho que admitir que não consigo perceber muito bem o conceito de transversalidade da Cultura invocado por Francisco José Viegas, o novo secretário de Estado da Cultura, mas deve ser de certeza falha minha.

A transversalidade da Cultura justificará com toda a certeza a dependência de Pedro Passos Coelho, a quem o novo secretário de Estado reconhece grande sensibilidade, que o terá levado à decisão de ter a pasta (da Cultura) na sua directa dependência.

Sem querer duvidar das palavras de FJV, pareceu-me que a decisão de ter menos ministérios nada teve que ver com a decisão de tornar a Cultura numa mera secretaria de Estado, mas como dizem alguns, isso também não é o mais importante. Podia recordar que já tivemos outro secretário de Estado, de seu nome Santana Lopes, que não deixou boas recordações, mas será apenas mais um detalhe.

Lembrei-me de Pedro Santana Lopes porque o novo secretário de Estado também disse “que precisamos de actuações rápidas”, que devem passar pela manutenção de elevadores, manutenção dos telhados, pinturas de portas e janelas e arranjos de jardins, que são apenas algumas das muitas urgências que aguardam verbas e o OK da tutela. Não sei é se tal como aconteceu no consulado de PSL também viremos a verificar falta de papel higiénico, como também foi noticiado na altura.

Talvez ainda seja prematuro falar do que vai ser o trabalho da secretaria de Estado, mas será do máximo interesse abrir-se o jogo bem depressa, porque os problemas são muitos e aumentam a cada dia que passa por evidente falta de dinheiro.


FOTOGRAFIA
Corte

CARTOON
Pirata

5 comentários:

maceta disse...

Parece-me que este FJV cometeu um belo erro ao assumir o lugar.Será que vai ser um chefe de economato?

Anónimo disse...

Deve ser mais na horizontal, porque a decadência já está instalada, só falta mesmo cair.
Lol

AnarKa

Miguel Gomes disse...

Esperar para ver, ou ler, os próximos capítulos...

AnaMar (pseudónimo) disse...

Então já somos 2 com falhas (Embora acredite que a falha é deles :-))

elvira carvalho disse...

Eu ultimamente ando com muitas falhas. Cada vez entendo menos os politicos.
Um abraço