segunda-feira, maio 26, 2008

PINHO FAZ O PINO

Eu costumo ter boa memória em certos assuntos da política nacional e foi com alguma surpresa que ouvi Manuel Pinho considerar “indecoroso” que políticos responsáveis pela liberalização do mercado de combustíveis, nos idos de 2004, “reclamem agora um intervencionismo governamental sobre os preços”.

Lembro-me bem, e a imprensa irá certamente trazer a lume nos próximos dias, de ler ou ouvir o mesmo Manuel Pinho dizer então que era a favor da liberalização dos combustíveis, bem como o chefe do actual executivo José Sócrates, mas é claro que na altura estavam na oposição. Também me recordo que o problema dos impostos sobre os combustíveis vem do tempo de António Guterres, portanto num governo socialista.

A memória na política é “lixada”, porque quando o bloco central de interesses (PS e PSD) propôs a liberalização do mercado de combustíveis, disse claramente que os beneficiados iriam ser os consumidores, porque haveria concorrência real e portanto disparidades de preços. Também podia dizer o mesmo para o mercado da energia eléctrica, pois foi o que também nos prometeram. Até podíamos escolher!...

Só gostava de perguntar ao senhor ministro Pinho, porque é que eu mesmo podendo escolher o meu fornecedor de energia eléctrica, só tenho como fornecedor a EDP? Ou então, porque é que com o mercado dos combustíveis liberalizado, a REPSOL não importa os combustíveis de Espanha, onde são mais baratos à saída das refinadoras, e porque é que a GALP vende os combustíveis em Espanha ao mesmo preço das restantes concorrentes?

Liberalizar em Portugal tem o seu quê, nós é que não sabemos, nem eles o dizem!
*** * ***
FOTOGRAFIA
Eugine & Voland

Catingicola

*** * ***

CARTOON

13 comentários:

Papoila disse...

Zé Povinho:
Ora aí estão muito bem colocadas duas questões para que não consigo encontrar resposta e qie me intrigam.... Os preços da Galp e da Repsol... então os da Galp, não compreendo mesmo como pode ser competitiva aqui ao lado em Espanha.
As fotos das joaninhas encantaram-me. Os cartoons como sempre me divertiram.

Anónimo disse...

Ando a ver se compro um burro, vou já para S. Bento, que parece que é por lá que eles param.
Fui
Joca

Isabel-F. disse...

"Liberalizar em Portugal tem o seu quê, nós é que não sabemos, nem eles o dizem!"

tens toda a razão no que dizes ... e quanto aos preços que a Galp pratica em Portugal e em Espanha ... já ouvi muitas explicações de diversos iluminados que vão aparecendo nas nossas TV´s ... mas devo ser mesmo estúpida pois não consigo entender ...

hoje o meu post fala sobre o assunto dos combustíveis ...
__________________

adorei os cartoons - sempre muito oportunos.

beijinhos e boa semana

Templo do Giraldo disse...

Ca estamos de novo meu amigo.

Depois de terminada a queima das fitas, e aquelas noites bem passadas, e bem regadas, estamos de regresso ao mundo activo do blogger.

Deparei que continuas aqui com o teu "sitio" bem movimentado como ja nos habituas-te.
Em breve voltarei com mais vagar para saber o que aqui se tem passado.

Um abraço.

Capitão-Mor disse...

Mas existe memória política em Portugal???? Só se for mesmo através do nosso exercício individual porque memória colectiva não existe mais.

Votos de uma boa semana!

pikenatonta disse...

Adorei as fotos... :)

Desejo-te uma boa semana!!!

Tiago R Cardoso disse...

Somos um país onde a concorrência e a liberalização significa subir preços, extraordinário pá.

Pata Negra disse...

Vou mais longe: nacionalizem as petrolíferas e as bombas de gasolina!
Acabo de cometer um pecado. Emendo:
privatizem o governo e a assembleia!
Estou melhor?
Um abraço em dia não, dia sim

C Valente disse...

Os politicos tem memoria de caca,
Saudações amifgas

confra-ria disse...

Olá ZÉ!Tenho receio que o europeu do football venha diminuir o espírito revendicador(que por natureza já é um pouco escasso...)dos portugueses.Vamos acreditar que nos dias marcados a mobilização ultrapasse todas as espectativas...Farto de fartar a vilania...
Abraços.

confra-ria disse...

PINHO FAZ O PINÓ(QUIO)!

tulipa disse...

Hoje vim encontrar-me contigo, aqui neste teu belo jardim de realidades cruéis...

Passo em silêncio para deixar um abraço.

QUE LINDAS JOANINHAS!!!

Vieira Calado disse...

Não foi esse tal Pinho que foi comprar sapatos portugueses a Itália... porque eram mais caros?
Estou mesmo a ver ele se importar com o preço que pagamos pela gasolina!
Um abraço