terça-feira, agosto 18, 2015

HIPOCRISIA



É sem qualquer surpresa que hoje se ouve o representante dos patrões, António Saraiva, dizer que "sempre temos defendido que mais vale ter um posto de trabalho remunerado com o salário mínimo do que o desemprego".

Claro que todos sabemos que estamos a falar da substituição de trabalhadores por jovens mais mal pagos, e nada mais do que isso.

É confrangedor que os jornalistas que debitam este tipo de notícias, nunca tenham confrontado o representante do patronato com outra hipótese, que era "mais vale ter lucros mais modestos e manter os postos de trabalho, do que explorar miseravelmente os trabalhadores".

Infelizmente a voz dos patrões sobrepõe-se à dos trabalhadores, nesta sociedade mercantilista.


6 comentários:

O Puma disse...

Haja luz nas urnas eleitorais

Anónimo disse...

Há empresas em que os empresários abusam das horas extraordinárias em vez de meterem turnos com novos empregados pois levam os mesmos ao limite o cansaço só para não coletarem mais trabalhadores ,depois dizem que é da crise ,pagam mal tando nas horas extras como no ordenado aproveitam-se da situação e assim vão tendo grandes lucros com pouco gastos ,e assim vão prejudicando o estado nomeadamente a segurança social ,dando prejuízos as seguradoras com acidentes provocado por excesso de cansaço dos trabalhadores que excedem 11 horas de trabalho por dia sem descanso e isto tudo contribui para o crescimento do desemprego em Portugal e tudo consentido por este governo que nada faz para castigar esses empresários mafiosos e gananciosos e oportunistas essas empresas deviam ser inspecionadas porque trabalham na ilegalidade só com a ganancia dos lucros fáceis !!!

Elvira Carvalho disse...

Tudo se conjuga, neste jogo político de iludir o povo.
Um abraço

Anónimo disse...

Isso das horas extraordinárias é verdade ,acontece na Zona industrial das Caldas da Rainha em algumas empresas de metalurgia as identidades patronais obrigam os seus colaboradores a fazer o máximo de horas por dia chegando mesmo as 11 horas quase seguidas e também ao sábado justificando que têm encomendas ,mas é todos os meses seguidos sem descanso em vez de empregarem mais pessoal para trabalharem em regime de turnos ,e quem se negar ameaçam com despedimento tendo mesmo alguns empregados serem perseguidos e pressionados ,pois são empresas que podem bem empregar mais pessoal mas não ,antes querem que os trabalhadores façam horas extraordinárias seguidas sem limite mesmo que alguns mais frágeis se oponham eles aproveitam-se da escassez de emprego e abusam dessa situação ,acho que devia haver uma inspeção de trabalho as ditas cujas porque é assim que se dá os acidentes graves de trabalho por excesso de cansaço nas maquinas e não só !!!|

Anónimo disse...

Devem ser empresários do PSD ou CDS PP ........gulosos ,por essa razão é que o desemprego está a aumentar dia apos dia e a segurança social quase na falência técnica ,não há empregados não há descontos os patões levam-no todo depois vem a noticia nas televisões dos empresários mais ricos de Portugal ,mas não vêm a maneira como arranjam esses grandes lucros as custas dos novos escravos QUE VERGONHA senhores DO GOVERNO QUE AINDA AJUDAM ESSES MAFIOSOS COM LEIS CONTRA QUEM AINDA TRABALHA !!!

heretico disse...

"o pirliteiro dá pirlitos ..."

que outra coisa esperar?

abraço