sábado, setembro 15, 2012

A CARECA DE PASSOS



Quando alguém tropeça nas suas próprias palavras costuma dizer-se que deixa a careca à mostra. Não julguem que me interessam os problemas capilares de Passos Coelho, que os tem, porque apenas me vou deter nas suas palavras.

Ainda há poucas horas tinha dito o 1º ministro, e o seu ministro das Finanças, que Portugal estava no bom caminho, referindo-se aos resultados das políticas de austeridade implementadas, para agora vir dizer que a dívida afinal até tem aumentado e ainda aumentará mais em 2013.

Passos Coelho disse, quando procurou justificar os cortes extraordinários e irrepetíveis, feitos aos funcionários públicos, que eram porque os seus salários representavam a maior fatia do Orçamento de Estado, e também que era porque eles não podiam ser despedidos. Agora já diz, ou manda dizer, que se encara a possibilidade de despedimento de funcionários públicos, e em rescisões amigáveis, e confessa o 1º ministro que a maior despesa do OE é a do encargo da dívida.

Também me recordo dos comentários de diversos membros deste governo, e da maioria que o suporta, em torno da afirmação de José Sócrates ( que nunca mereceu o meu apoio) de que as dívidas dos Estados não eram para se pagar mas sim para se gerir. Agora Passos já diz com toda a calma que terá de controlar a dívida e reduzir o seu nível para patamares aceitáveis, daqui a 15 ou 20 anos.

Será que a característica mais visível deste 1º ministro é a contradição absoluta do que diz antes e do que faz e projecta depois? Será que é um indivíduo que evolui a cada momento e que por isso não pode ser consistente no discurso e nas convicções? E será que os portugueses estão dispostos a confiar numa pessoa com estas características?

Eu não!


CARTOON
FOTOGRAFIA

5 comentários:

Miguel Loureiro disse...

Convém ler o Relatório da avaliação da troika, para se ver que também eles mentiram com os "sucessos", porque os números e previsões não são coincidentes com os do governo.
Andam todos a mentir, para levar a vida e levarem a nossa...

São disse...

Sócrates teve o meu voto na sua maioria absoluta porque me quis libertar de Santana Lopes e Portas(que até parece ser o Niro no "Cabo do Medo" , pois por mais que se faça , está sempre presente).

Na segunda , já não votei nele e fui bastante crítica.

mas, embora nunca acreditando na aparente seriedade de Passos (que numa coisa não mentiu, diga-se, pois sempre afirmou que iria para lá das medidas exigidas pela troika)considero que a sua impreparação e leveza ultrapassam yudo quanto se esperava!

Bom domingo.

Anónimo disse...

O povo mostrou o cartão vermelho e o Passos só tem como caminho consequente colocar o lugar à disposição, isto se sinda tiver um pingo de decência.
Bjos da Sílvia

Jorge P.G disse...

É um navegador à vista, um patrão de costa desencartado e no qual ninguém pode confiar para conduzir esta velha barca que, dia a dia, mais se vai afundando. O pior, ainda, é que os ratos que nela habitam acabarão sempre por fugir a tempo.

Pata Negra disse...

Se estão no bom caminho e a obter bons resultados, então como explicam que sejam cada vez mais agressivas as chamadas medidas de austeridade??
Deixem-se de discursos, eles não estão lá para governar o estado mas para acabar com ele: extinguir serviços públicos, vender património público, despedir funcionários públicos, retirar direitos públicos... é a única coisa que têm feito!
Um abraço da rua porque isto só se resolve na rua