segunda-feira, março 08, 2010

QUAL SOCIALISMO, QUAL CARAPUÇA

Quando se ouviu dizer que as linhas mestras do PEC eram caracterizadas pela “redução da despesas públicas e pela estabilidade fiscal”, alguns ficaram convencidos que havia alguma lógica nestas intenções, mas faltava algo ainda, que era o COMO?

O “COMO” começa a desenhar-se claramente depois das afirmações de Tiago Silveira, e não são boas notícias. A redução das despesas será conseguida pelo congelamento dos salários dos funcionários públicos, pelo controlo de novas admissões, redução do investimento e redução nas prestações sociais.

Para aumentar as receitas, o governo vai reduzir os benefícios fiscais às famílias, especialmente na Saúde e Educação. Os limites actuais (30%) vão baixar.

José Sócrates e o seu executivo mostram deste modo o seu conceito de socialismo, que no meu entender nada tem a ver com estas medidas, que são mais penalizadoras para aqueles que menos têm, aumentando deste modo as desigualdades que já são verdadeiramente vergonhosas.

Os partidos que votarem favoravelmente o PEC com estas medidas, serão cúmplices desta política verdadeiramente iníqua.





DESTAQUE



CARTOON
Fan Lin Tao

Oleg Goutsol

8 comentários:

Anónimo disse...

O socialismo em Portugal foi arrumado na gaveta e deitaram a chave fora. O PS escolheu um caminho que nem a direita se atreveu a trilhar, e as preocupações sociais são apenas uma bandeira que é recolhida logo que se desligam os holofotes.
Bjos da Sílvia

Dri Viaro disse...

Oi!!

Passei pra conhecer seu blog, e desejar boa semana

bjs

aguardo sua visita :)

A Ver o Mar disse...

Não tenho palavras para mostrar a minha indignação nem o meu repúdio pelas medidas tomadas.O fosso cavado entre aqueles que nada têm e os restantes é abissal, injusto, infame.

Que as mãos nunca te doam e as palavras não te faltem.

Bem-hajas!

Um abraço fraterno

tulipa disse...

Olá Xamuar
Venho agradecer do fundo do coração a sua doçura em passar pelo meu cantinho e deixar um cumprimento especial neste Dia da Mulher(que pode ser todos os dias).

Só que...sendo todos os dias somos mais esquecidas e assim dia 8 de Março sempre se vão lembrando...

Beijinho e abraço apertado.

opolidor disse...

realmente é uma desilusão, um tempo perdido...

Marreta disse...

Mas o que é que se esperava deste desgoverno, alguma coisa que tivesse a ver com a redução das assimetrias sociais e das desigualdades?! Com estes a crise resolve-se sempre à custa do sacrifício dos desgraçados de sempre. Não era já tempo de mudarem a sigla e o nome do partido para partido liberal, ou coisa que o valha?
Mais engraçado ainda é o rol de empresas estatais que eles pretendem privatizar, vai desde a TAP, à REN, passando pelos CTT!

Saudações do Marreta.

São disse...

Uma vez que a função pública foi escolhida como bode expiatório e Cavaco Silva só aguarda a morte de quem a compõe, qual a surpresa?!

Um abraço.

Pata Negra disse...

E Jesus disse:
"será mais fácil um camelo passar por o buraco de uma agulha do que encontrar um socialista no partido socialista"
Ao que chegou o descaramento!
Um abraço de punho