segunda-feira, setembro 24, 2012

A DEVOLUÇÃO E O MALABARISMO



Passos Coelho continua a ser fantástico nas artes de comunicação, como se pode concluir da recente comunicação feita logo após a reunião com os parceiros sociais.

A queda da TSU, que tinha sido o mais monumental erro do seu consulado, vai ser substituída pelo aumento dos impostos de um modo ainda não quantificado. Já todos tínhamos percebido que a TSU era um imposto (sobre o trabalho) encapotado, por isso nada de novo no pedaço.

O malabarismo do 1º ministro não se fica pela substituição da taxa pelo imposto, porque Passos Coelho gosta sempre de adornar o seu discurso, e vai daí, acrescentou que “haverá a devolução parcial dos subsídios de férias e de Natal aos funcionários públicos e pensionistas”.

Ninguém pode devolver aquilo que ainda não tirou, pelo se podia supor que o governo estava a pensar devolver uma parte do que tinha cortado este ano, mas não é verdade. A realidade é bem outra, aumentando no próximo ano a base de incidência do IRS, vai arrecadar mais imposto.

Este senhor é um artista…



2 comentários:

Miguel Loureiro disse...

É claro que a "devolução" de PARTE do confisco será para aumentar os proventos e devolver mais no IRS.
A nossa sorte é que eles não sabem fazer contas e pode ser que se enganem...

Metalurgia das letras disse...

Eles dão com uma das mãos e arrancam até com os dentes... O governo só não sabe fazer contas a favor do povo.