sexta-feira, setembro 21, 2012

SENSATEZ


Uma das características do povo português prende-se exactamente com o modo como gasta os seus rendimentos profissionais. Bem ao contrário do que somos acusados, nós tendemos a ser bastante cautelosos com as nossas despesas, e se houve coisas que alteraram essa natural cautela, durante algum período de tempo, foram os maus sinais dados pela governação (por exemplo na compra de casa própria), e pela banca que apresentava o endividamento como coisa fácil e barata de ultrapassar.

A realidade está à vista dos senhores economistas e comentadores da área, que encheram a boca com a frase de que estávamos todos a viver para além das nossas possibilidades, pois a verdade é que nos últimos tempos os depósitos dos portugueses subiram, e o consumo desceu mais do que os rendimentos do trabalho.

Mas o dado mais recente é o de que “os portugueses estão entre os europeus que mais se mostram preocupados como futuro dos filhos”, demonstrando que já todos adivinhámos que os resultados das más políticas dos últimos anos vão causar muita mossa na economia nacional e nos nossos salários.
 
A curto e a médio prazo os portugueses não vislumbram nada de bom que lhes incuta esperança e confiança no futuro. As classes dirigentes podem fingir que não veem, mas os sinais da descrença estão todos aí. O povo age com sensatez, já os governos ...

FOTOGRAFIA

7 comentários:

Pata Negra disse...

Começo a ganhar alguma esperança... o povo na rua?... um novo período revolucionário?...
Vamos ver! Não é a primeira vez que Portugal surpreende o mundo!
Um abraço pronto para a limpeza

O Puma disse...

Admito melhoras nas urnas

O Puma disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
zeparafuso disse...

Povo ma rua...estou a gostar! Estão a mexer no salário, produto do trabalho de cada um, excepto nos vencimentos ministeriais. Será que não são mexidos porque não trabalham? E quando têm alguma ideia para fingir que trabalham.....o que acontece é o descontentamento, é toda a gente ficar a saber que daquelas cabeças só saem ideias de.....
Abraço do Zé ( o outro)

Metalurgia das letras disse...

A faxina pode começar pelas ruas e terminar pelas urnas. Boa limpeza!

maceta disse...

estes tambem hão-de passar como a água dos ribeiros...

Anónimo disse...

Oh Zéparafuso... você é um mentiroso do piorio... Com que então não mexeram nos ordenados dos políticos?

Mexeram sim senhor... foram aumentados cerca de 100€. :-)