sábado, julho 04, 2015

A FALTA DA IDEOLOGIA

Uma das grandes mudanças que se verificaram nos últimos anos foi o abandono das convicções políticas que caracterizavam os partidos políticos, que eram o verdadeiro cimento da sua coesão, na defesa dos povos e dos ideais.

No final do século XX e nos primeiros anos do actual século, é difícil encontrar coerência entre os nomes de muitos partidos e a actuação dos mesmos quando chegam ao poder. O cimento que une grande parte dos partidos que partilham o poder, deixou de ser a ideologia e os princípios, que foram trocados pelo jogo de interesses, de lugares e de tachos, o que fez proliferar uma classe de políticos que se caracterizam pela ambição e pela incompetência.


O resultado desta mudança operada na classe política resultou na desconfiança dos cidadãos nos políticos em geral, e no surgimento de radicalismos que fazem perigar a Democracia. 


6 comentários:

heretico disse...

a social-democracia "baqueou" perante a ideologia neo-liberal...
abraço

Anónimo disse...

UNIDOS TEMOS MAIS FORÇA ....CAMARADAS !!!



https://www.youtube.com/watch?v=vURB904XIDA&feature=related

São disse...

Não sei se a ideologia terminou mesmo, porque aquilo que eu vejo é a prática de opções ideológicas.

Penso que , infelizmente, é a Esquerda a estar sem convicções fortes.

Bom fim de semana

Anónimo disse...

Concordo contigo, Zé, o capitalismo não é uma ideologia mas sim uma selvajaria em que os mais fortes ditam as leis. Entre esquerda e direita, na maioria dos casos não se conseguem distinguir diferenças, à excepção quase solitária do PCP.
Bjo da Sílvia

Anónimo disse...

A Alemanha fala, fala ....mas .............vejam bem ,mas já se esqueceu ....



http://www.dinheirovivo.pt/Economia/Macro/interior.aspx?content_id=3763585

O Puma disse...

Povo grego exemplar