sexta-feira, junho 19, 2015

A GESTÃO DO PATRIMÓNIO



Já estamos todos fartos de ouvir a ideia de que a gestão privada dos bens públicos é melhor do que a gestão pública, e que na área do Património, já resultou em Sintra e deve vir a resultar na zona do eixo Belém/ Ajuda.

Começando pelo princípio, temos que a gestão do Património já é integrada há dezenas de anos, já que os museus e monumentos do sector público deixaram há muito de ter autonomia administrativa, estando dependentes duma única entidade, que já foi o IPPC, o IPPAR ou agora a DGPC. A rentabilização de estruturas de apoio, como a bilhética, as compras, as obras, as lojas, a informática, a segurança e a limpeza, há muito que dependem duma só entidade.

Chegados aqui, só há uma razão para o falhanço das entidades públicas, que é a incompetência na gestão do tal Património. Claro que as coisas não se resumem ao preto e branco, e temos também o excesso de burocracia em todos os processos, o excesso de centralização da decisão, que incrivelmente depende quase sempre do aval das Finanças, e a morosidade no processo de decisão por todos estes motivos.

A prova de que tudo isto é verdade está no facto de se saber que o professor António Lamas foi responsável no sector público, e não conseguiu dar a volta ao problema, e depois sem o espartilho da burocracia inerente à dependência estatal, conseguiu levar para a frente a Parques de Sintra, transformando-a num caso de sucesso. A pessoa é a mesma, apenas o tipo de gestão mudou.

Em conclusão temos que o Estado gere mal, porque não confia nos seus nomeados, não sabe estabelecer metas dando meios para serem atingidas, e teme vir a responsabilizar os responsáveis por incompetência. Renove-se a cúpula e deixemo-nos de dizer asneiras fazendo discriminação entre o sector público e o privado, sendo que em ambos temos gente competente e incompetente. 

Leia também isto



7 comentários:

Anónimo disse...

Gestão privada de Património Nacional e com sociedades exclusivamente públicas, fantástico. Quanto pagou a PSML ao Estado pela gestão dos monumentos em Sintra? A transparência destes processos não é famosa, e sempre ficam uns tachitos para os políticos quando não conseguem lugar na máquina do Estado ou na AR.
Bjo da Sílvia

maceta disse...

a gestão pública só não é rentável por interesses privados... e se houvesse avaliação dos desempenhos desta rapaziada? Até podia acontecer que fossem eliminadas as ervas daninhas...

Elvira Carvalho disse...

Depois de ouvir que a ultima sondagem dá vitória aos PPs, não quero falar, nem ouvir falar de politica.
Um abraço e bom fim de semana

Anónimo disse...

https://www.youtube.com/watch?v=uFP9ihHDx6s

Anónimo disse...

N0 COMMENT

http://economico.sapo.pt/noticias/inquerito-a-socrates-so-fica-pronto-depois-das-legislativas_221576.html

Anónimo disse...

O governo diz ter os cofres cheios só para ganhar as lições ,mas é fácil assim tira ao povo que morre de fome e afins ,vejam casos destes temos ultimamente em PORTUGAL as dezenas .....


http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/casal_encontrado_morto_por_dividas.html

Anónimo disse...

VAI COMEÇAR O MAIS DO MESMO VEJAM !!!

https://www.youtube.com/watch?v=86BZjm0yU78