quarta-feira, maio 27, 2015

QUEREM DESTRUIR A SEGURANÇA SOCIAL

Talvez já tenha caído no esquecimento de muitos a reforma da Segurança Social de 2007, onde se alteraram os limites da idade da aposentação, a que se sucederam novas formas de cálculo das mesmas e os cortes que diziam ter sido impostos pela troika.

Agora temos uma ministra a afirmar que é preciso cortar 600 milhões já no próximo ano, acrescentando mesmo que se necessário, se irá recorrer a cortes nas pensões. As coisas são ainda piores, já que o PS pretende baixar a TSU, retirando 1850 milhões em 4 anos às receitas da Segurança Social, dizendo que o dinheiro surgirá de outras fontes.

Os partidos que se auto-intitulam de ser do arco do poder, PSD, CDS e PS jogam perigosamente com o dinheiro de quem desconta, sem nunca dar ênfase ao facto de que tendo hoje mais reformados, o Estado gasta menos do que gastava em 2011.


Por favor, não brinquem com o nosso dinheiro, e não digam que a Segurança Social não é sustentável, só porque os governantes se atiraram aos fundos de pensões das empresas, jogaram com fundos de capitalização, não acautelaram a CGA com os descontos devidos por parte do Estado, enquanto entidade empregadora, e ainda querem mexer nestes dinheiros para “fomentar o emprego”, que é como quem diz, “encher a barriga a empresários gulosos”.


2 comentários:

jorgil disse...

A Esses empresários gulosos os "direitas" têm que dar condições para comprarem mais Jeeps e fazerem mais piscinas nos seus quintais! Têm que lhes dar condições para comprarem mais vivendas à beira-mar!!!

heretico disse...

muito bem dito...
assim a tua palavra agite as consciências moles...

abraço