quinta-feira, janeiro 30, 2014

A FIXAÇÃO DO GOVERNO

Este governo tem demonstrado à saciedade a sua fixação em desregular o mercado do trabalho, favorecendo assim um patronato que se caracteriza pelo seu oportunismo saloio e pelo desejo de explorar ao máximo quem trabalha.

Esta política desgraçada, que contrasta com o que se prometia quando os partidos do governo estavam na oposição, quando falavam de mérito e do seu reconhecimento como factor de aumento da produtividade, tem conduzido ao sufoco das empresas que produzem para o mercado interno, e é responsável pelo empobrecimento constante dos portugueses e para o desemprego enorme que todos vemos.

Depois das alterações do código laboral e dos cortes nos direitos e nos salários e pensões, mostrando que ainda querem mais, eis que perdem tempo a fixar novos critérios para os despedimentos, onde fica claro até para quem não vê, que o objectivo é despedir à vontade do freguês (patrão), com o objectivo único de diminuir os salários e precarizar ainda mais os vínculos laborais.


Se o governo empregasse as suas forças na busca de medidas para melhorar a vida dos portugueses e na criação de empregos, o país estaria melhor. Em vez disso temos um governo que defende uns quantos à custa da maioria dos que com o seu trabalho os sustentam.

FOTOGRAFIA

3 comentários:

São disse...

A foto está espectacular.

Depois de ouvir Freitas do Amaral (anteontem, RTO-Informação) e Manuela Ferreira Leite (TVI, ontem) a minha indignação e o meu asco por estes mentirosos desprezíveis do Poder e arredores aumentou ainda mais.

Bom dia

Anónimo disse...

Tudo a precisar dum bom pontapé no traseiro
Bjos da Sílvia

Gilberto Fernandes Teixeira Teixeira disse...

Neste mundo capitalista não devemos esperar outras ações destes governantes... eles são um bando de vampiros de carterinhas sugar o sangue do povo.