sexta-feira, agosto 30, 2013

A IMPRENSA E OS FRETES



Ainda esta semana se ouviu dizer que há imprensa que faz uns fretes a alguns interesses, como se tal não fosse evidente para todos, apesar das juras de imparcialidade que se vão ouvindo.

Certa imprensa vive de notícias com origem no governo, outras estão mais bem informadas sobre o mundo dos negócios e outras vivem dos boatos e das colunas das desgraças alheias. Verdadeiro jornalismo de investigação é cada vez mais raro e não é incentivado pelos “donos” da nossa imprensa.

Quando um jornal veicula uma notícia sobre as medidas que o FMI vai propor no próximo mês, e todos o citam como se fosse uma “caixa” de algum jornalista bem informado, logo surgem muitas desconfianças, pois a assinatura dele não existe, nem a fonte é identificada.

Lendo com alguma atenção o texto, e escalpelizando as medidas, logo nos cheira a fonte governamental. O timing, o único tema abordado e as críticas recentes sobre as informações erradas fornecidas pelo executivo, são boas pistas para decifrar a origem da informação.

Os portugueses podem estar distraídos em Agosto, mas tantas coincidências fazem desconfiar até os mais crédulos…


3 comentários:

São disse...

Tem toda a razão e , então, quando se ouve aquela criatura indigna chamada José Manuel Fernandes a falar em honestidade intelectual e coisas do género, só para rir(aliás, foi o que escrevi no mural de facebook onde vai escrevinhando umas alarvidades).

Bom final de semana

elvira carvalho disse...

Eu penso que os Portugueses não são ingénuos. Os que nos desgovernam é que pensam que são.
Um abraço e bom fim de semana

maceta disse...

por isso é que convem abrir bem os olhos para extirpar o que é lixo...