domingo, abril 28, 2013

BOCAGE



Tendo o terrível Bonaparte à vista, 
Novo Aníbal, que esfalfa a voz da Fama,
 "Oh capados heróis!" (aos seus exclama 
Purpúreo fanfarrão, papal
sacrista):

 "O progresso estorvai da atroz conquista
 Que da filosofia o mal derrama?...
" Disse, e em férvido tom saúda, e chama, 
Santos surdos, varões por sacra lista: 

Deles em vão rogando um pio arrojo, 
Convulso o corpo, as faces amarelas, 
Cede triste vitória, que faz nojo! 

O rápido francês vai-lhe às canelas; 
Dá, fere, mata: ficam-lhe em despojo
 Relíquias, bulas, merdas, bagatelas. 


FOTOGRAFIA
By Palaciano

5 comentários:

Anónimo disse...

https://www.youtube.com/watch?v=Q7q4rJC2HvU

Metalurgia das letras disse...

Tendo a terrível "Troika" à vista, repito o poema e fico a ver os navios portugueses afundarem... Bom domingo marujo!

São disse...

Seria bom ter Bocage vivo para que estas criaturas lessem poemas satíricos ... em vez de andarem a escrever cartas rídiculas!

Saudações

Anónimo disse...

Bem recordado o Bocage e uma foto fantástica do nosso amigo Palaciano.
Bjos da Sílvia

Anónimo disse...

http://maiortv.com.pt/sociedade/isto-nao-e-o-dubai-e-a-assembleia-da-republica-181