terça-feira, abril 16, 2013

ATAQUE AO SISTEMA



Já fui criticado por ser contra o sistema partidário, o que não é rigorosamente verdade, porque na verdade sou apenas contra os vícios que o nosso sistema partidário contém.

A tentativa de candidatar pessoas que já fizeram 3 mandatos consecutivos, a uma nova autarquia, para deste modo tentar contornar a lei de limitação de mandatos é apenas uma das aberrações do nosso sistema partidário.

Não será esta a única razão porque tenho as minhas divergências com o nosso sistema partidário, porque também há outra particularidade que me irrita, que é a disciplina de voto dos deputados da nação, que aceitam colocar as ordens do partido acima dos interesses das populações que os elegeram.
 
Podia desfiar outras discordâncias, igualmente profundas, mas contento-me apenas em constatar que os cidadãos deste país começam a perceber que existem outras formas de participação política activa, para além dos partidos, ainda que isso seja ainda difícil e não seja ainda possível apresentar candidaturas fora da lógica partidária a todos os órgãos.


3 comentários:

Anónimo disse...

Claro que te arriscas a ser chamado anarquista, mas tens razão sobre os vícios do nosso sistema partidário.
Bjos da Sílvia

Metalurgia das letras disse...

Por cá os partidos também são máfias. O povo é que se dane, a democracia é sempre uma mascara...

São disse...

Sem partidos não existe Democracia e eu já tive de ditadura mais do que o suficinete.

Concordo, porém que a maioria destes criaturas que estão na vida política portuguesa actual - a começar por Cavaco Silva - não valem um caracol!

Bom resto de dia