segunda-feira, novembro 05, 2012

NÃO DEVO NADA



Uma das notícias de ontem dizia que “cada português deve 20 mil euros”. Para que conste, e porque nestas coisas devemos ser bem claros, eu não devo nada a ninguém, nem tenho qualquer crédito de habitação ou de consumo. Também posso afirmar convictamente que tenho os meus impostos em dia.

Segundo a dita notícia, a dívida pública em 1974 equivalia a 14% do Produto interno bruto, e hoje já equivale a 120% do PIB. Em números devidamente actualizados, a dívida passou de 10 mil milhões para 203.7 mil milhões durante este espaço de tempo.

Atendendo ao facto de em 1974 eu ter um nível de vida superior ao que actualmente tenho, e uma vida à minha frente nessa ocasião, o que não é o caso nos dias de hoje, é lícito concluir-se que não fui responsável por este aumento exponencial da dívida nacional.

Foi com alguma facilidade que encontrei os responsáveis por este descalabro económico, bastou-me para isso consultar na Internet a composição dos governos que tivemos desde 1974, e juntar todos numa lista com a duração dos respectivos executivos, Fiz ainda uma outra busca que incidiu sobre o fecho de contas desde 1974 até 2011 e percebi em que medida o défice foi aumentando.

O processo é fácil, e o resultado não é verdadeiramente surpreendente, porque facilmente se percebe que PS e PSD se equivalem no aumento do défice, e o CDS também faz uma perninha na festa.

Vistas bem as coisas, os culpados são perfeitamente identificáveis, e só me surpreende o facto de se querer diluir a dívida por todos os cidadãos quando apenas alguns beneficiaram com este endividamento. 

Perguntam-me se acho que os ex-governantes beneficiaram com esta má gestão dos dinheiros públicos, e eu respondo muito candidamente que não conheço um só que esteja hoje mais pobre do que estava quando passou pelo poleiro. Satisfeitos com a resposta? Talvez não, mas esta é a beleza da Democracia: podemos exprimir a nossa opinião mesmo que não seja consensual. 


Alfredo Sabat

4 comentários:

Donatien disse...

E não passei nenhuma procuração para contrairem dívidas em meu nome.

É que nem têm o alibi de ter votado em algum dos partidos do Eixo.É que não,logo paguem eleles que o gozaram.

maceta disse...

eu tambem não e gostava de saber por que estou nessa lista...
abraço

Anónimo disse...

Sabendo-se quem foram os causadores desta dívida toda porque é que não vejo nenhum condenado?
Bjos da Sílvia

Metalurgia das letras disse...

Daqui a algum tempo antes mesmo de nascerem um português ou um brasileiro já lhes terão feito uma conta. "Nasceremos devendo e morremos pagando". São uns vermes, esses políticos!