sábado, agosto 18, 2012

EXCEPCIONAL E IRREPETÍVEL


Depois do caso Relvas e da sua meteórica licenciatura, que deixou dúvidas em muitas mentes, eis que novas dúvidas assaltam agora a cabeça de muitos portugueses.

Passos Coelho já veio falar de novas medidas de austeridade, e segundo fontes bem informadas, essas medidas consistem no corte total do subsídio de Natal de todos os trabalhadores por conta de outrem, em 2013, ou medida equivalente.

Fazendo um simples exercício de memória podemos recordar que o corte de subsídios era uma medida excepcional e irrepetível, palavra de Passos Coelho em 2011.

A dúvida legítima sobre a escolaridade de Passos Coelho resume-se ao facto de ele não parecer saber o significado da afirmação “irrepetível”, o que não é compatível com a formação académica que consta do seu currículo. É evidente que pode sempre alegar que foi um simples lapso, a utilização dessa palavra, e então fica tudo explicado – palavra de político não é fiável!


3 comentários:

zeparafuso disse...

Alguma vez se disse que "licenciatura" era sinónimo de honestidade? Ou integridade? Agora, já se disse que, "politico" é sinónimo de aldrabão!!!
Alegue PC aquilo que quiser que aldrabão não deixará de ser.
Abraço do Zé (o outro)

Metalurgia das letras disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Metalurgia das letras disse...

Irrepetíveis não seriam os "natais" depois do Coelho e do Relvas?