domingo, junho 03, 2012

ENTÃO QUEM É QUE DEVE MAIS?

O país está numa situação económica difícil, e segundo a classe política e os gurus da economia, seria porque as dívidas da República eram muito elevadas, porque o Estado consumia demasiados recursos e porque os portugueses viviam acima das suas possibilidades, estando por isso muito endividados. 

Aos poucos a realidade vai subindo à tona, e as explicações que nos tinham sido dadas começam a revelar-se desajustadas da realidade, destruindo a credibilidade de muitos políticos e economistas. As dívidas do Estado não eram tão grandes como se dizia, e o sector mais difícil nem era o da saúde, como se anunciava, mas sim o das empresas públicas, geridas segundo regras do sector privado e geridas pelos “melhores” o que até justificava salários verdadeiramente principescos. Desde a chegada da troika e do “plano de resgate” a dívida pública não parou de aumentar. 

Não nos podemos esquecer, porque não seria honesto, que o peso da dívida pública aumentou devido ao aumento dos juros acordados. Também não é de mais recordar que o peso das PPP, quer as rodoviárias, quer as da saúde (de que não se fala), estão a subir em flecha, sem que se encontrem culpados e sem se acabar de vez com as rendas mais do que excessivas. 

A cereja no topo do bolo das mentiras que nos têm vindo a contar, é a dívida das grandes empresas nacionais que até estão cotadas no PSI20, que somam dívidas 160% superiores aos capitais próprios. Também não é mau relembrar que muitas estão domiciliadas na Holanda, e têm gestores pagos a peso de ouro. 

Aqui o Zé pode ser um leigo em economia, mas não deve nada a ninguém, paga religiosamente os seus impostos em Portugal, não recebe um salário milionário, mas sofreu cortes no vencimento e nos subsídios de férias e de Natal. Não me venham dizer que vivo para além das minhas posses, que eu fico fulo com gajos aldrabões.
 
CARTOON

FOTOGRAFIA

2 comentários:

Anónimo disse...

Uns comem, os outros ficam com a fama.
Bjos da Sílvia

Metalurgia das letras disse...

"O estado do Estado é um estado de dá dó" Mas eles não merecem dó nenhuma são os culpados da própria situação a que se submeteram e tem levado o povo junto.