quarta-feira, maio 30, 2012

QUEM VIVE ACIMA DAS SUAS POSSIBILIDADES?

Todos temos ouvido da boca dos políticos que os portugueses têm vivido acima das nossas possibilidades, e isto nem é um exclusivo dos políticos caseiros, pois já o ouvimos da boca de alguns estrangeiros. 

Num país onde os salários são em regra geral, baixos, não se compreendem este tipo de afirmações, pelo que importa questionarmo-nos sobre a justiça, ou falta dela por parte dos políticos. 

Para se ter uma ideia da falta de noção das condições de vida da maioria dos portugueses, por parte de quem os acusa sem razão, veja-se que Santana Lopes em deslocação recente ao Maputo, enquanto Provedor da Santa Casa, esteve alojado numa suite cujo custo aproximado é de 600 euros por noite. Nada mau para quem diz não auferir qualquer salário pelo cargo que ocupa numa instituição cujo objectivo é prover aos mais necessitados. 

Outro exemplo da injustiça das críticas infundadas é o da directora do FMI, Christine Lagarde, que atacando os pais das crianças gregas, dizendo que eles deviam pagar os seu impostos, quando o país enfrenta uma profunda crise, passando por cima do seu próprio caso, que como é público, tem um salário de 380 mil euros ano, livres de impostos. 

Há quem viva muito acima das possibilidades do seu país, mas não é sério generalizar, especialmente quando isso não é verdade para a maioria dos seus cidadãos. Aos políticos exige-se seriedade, só é pena que ela não seja uma qualidade praticada por grande parte deles.

FOTOGRAFIA

CARTOON

6 comentários:

zeparafuso disse...

Pois é! Têm razão todos aqueles que dizem que os portugueses vivem acima das suas possibilidades. "Razãozinha" todos eles. Até a própria postagem nos mostra um deles. Santana Lopes suite 600€/dia, é português. PR viagem à Austrália, é português. Ministro-não -sei-das-quantas carro 84.000€´, é português. O Zé? Ah! Esse! Esse é o que permite que os outros vivam assim e que permitem que quem diz que os portugueses vivem acima das suas possibilidades tenham razão. Mostramos riqueza e estamos tesos, queremos que pensem o quê?
Abraço de Zé(o outro)

Anónimo disse...

O pessoal nunca mais aprende a recusar o seu voto aos partidos do costume, por isso não nos podemos castigar.
~Lol

AnarKa

Daniel Santos disse...

existem uns mais iguais que os outros.

maceta disse...

estes políticos de meia-tijela, nada de bom exemplo para ninguem, deviam levar um prémio: procurar emprego !

abraço

Metalurgia das letras disse...

Amei este atropelamwento da justiça e sendo justo não sei se justificarei a razão para tal incidente.

Pata Negra disse...

uma frase batida: eles é que vivem acima das nossas possibilidades