quarta-feira, maio 23, 2012

NÃO ERA DIA DE PROMOÇÃO

Ao ler ontem que um homem teria sido detido por furtar duas embalagens de bacalhau, no valor de 13,98 euros, no Pingo Doce, voltei a ficar com muitas dúvidas sobre as campanhas promocionais destes estabelecimentos. 

Durante o passado 1º de Maio, esta cadeia de supermercados fez uma campanha de 50% de desconto em todos os artigos, desde que o valor das compras fosse superior a 100 euros, e apesar de ter “perdido” uns milhares valentes, a operação foi considerada um sucesso pelos promotores, porque teria sido a melhor publicidade para a empresa e porque se teria “encaixado” uma soma significativa. 

As promoções deste género não aconteceram mais, nem era economicamente recomendável, mas vieram outras com descontos em determinados artigos, e lá voltaram os defensores das campanhas como um factor de “boa publicidade” para a empresa, e de ganho para os clientes. 

Para além das dúvidas que sempre tive sobre o perigo destas campanhas para o pequeno comércio, que naturalmente não se pode dar a “estes luxos”, e para o aumento do desemprego, há um outro factor que me está a intrigar muito: será que no caso desta infracção (pequeno delito) ir para tribunal e depois existir um julgamento à revelia, como até já aconteceu, o Pingo Doce vai pagar as custas do processo? 

Não aprovo o furto de maneira nenhuma, mas agora sou eu que também acho que ao ser notícia nos órgãos de comunicação social, também esta acção pode ser considerada como “publicidade” favorável para a empresa, que é bem vigiada, pelo que ele bem podia ficar pela restituição do bacalhau e deixar o homem em paz depois da vergonha que terá passado ao ser “apanhado com a mão na massa”. Os contribuintes ficariam agradecidos.

FOTOGRAFIA
CARTOON
Contabilista

5 comentários:

Campista selvagem disse...

ONDE POSSO RUBRICAR?
totalmente de acordo esses bandalhos são mais gatunos que o tipo que queria lecar o bacalhau, aliás se fasem promoções de cinquenta por cento é porque na realidade nos estão a roubar diáriamente esse valor pelo menos...

Anónimo disse...

Quem nos rouba com processos por menos de 14 euros, que até nem foram perdidos, é o Pingo Doce e quejandos.
Lol

AnarKa

maceta disse...

comecei a ganhar um asco a esta mercearia...

abraço

Pata Negra disse...

Por este andar de caridade pinga-doces a próxima campanha será: traga carta do centro de emprego e nós oferecemos-lhe as compras dum mês.
Um abraço sem capitalismo de misericórdia

Metalurgia das letras disse...

"Seriam meras semelhanças"... Por cá prendem se ladrões de galinha e se soltam políticos corruptos. O problema é que o primeiro só rouba para a sua subsistência e o segundo para um grupo de sanguessugas vorazes e inescrupulosas. Imaginem agora quem fica preso de facto? Sou contra qualquer tipo de roubo também, mas todos deveriam receber o minimo de atenção do estado...