quinta-feira, março 01, 2012

AS PULGAS ANCESTRAIS E AS ACTUAIS

Segundo a revista Nature cientistas franceses descobriram na China os fósseis mais antigos de pulgas que se conhecem. Segundo as características conhecidas, como a boca em forma de sifão, estes parasitas terão evoluído a partir da mosca-escorpião, uma espécie voadora do Cretácio Inferior.


A descoberta prova que, na altura em que a Terra era habitada por dinossauros e grandes répteis, as pulgas eram também maiores, podendo medir entre 14 e 20,6 milímetros, contra os actuais 0,8 a 5 milímetros. Ao contrário das pulgas actuais, as ancestrais não pulavam.



A curiosidade desta notícia vai para além da sua componente científica, porque foi conhecida num dia em que se discutia a redução de freguesias e que se abordou a possibilidade de autarcas que já cumpriram o limite de mandatos numa autarquia poderem ou não candidatar-se a outras autarquias.



As pulgas de hoje são menores, mas continuam a estar bem adaptadas, com a melhoria de movimentação, à sua função normal, que é a de sugar o sangue, parasitando as suas vítimas.



Nota: Qualquer comparação entre estes parasitas e alguns políticos é pura especulação de quem porventura me queira ler o pensamento.

6 comentários:

elvira carvalho disse...

Pulgas moscas e outros insectos, podem mudar evoluir ou desaparecer da face da terra. O animal politico é que infelizmente está cada dia mais forte e a ameaçar a espécie humana.
Um abraço

Daniel Santos disse...

um país cheio de pulgas saltitantes.

zeparafuso disse...

É um pulguedo pegado.

zeparafuso disse...

É um pulguedo pegado.

Anónimo disse...

Estas pulgas saltitantes que parecem ter a forma humana são as que mais nos sugam...
Lol

AnarKa

Pata Negra disse...

Eles passarão de pulgas a mosquitos mas, ainda assim, serão sempre difíceis de abater!
Um abraço de bom humor