sábado, fevereiro 11, 2012

OS POLÍTICOS E A MENTIRA

O descrédito da política e dos políticos advém exclusivamente do comportamento dos agentes. O contrato implícito entre os cidadãos e os seus eleitos baseia-se na confiança de que as promessas feitas por eles, venham a ser cumpridas logo que escolhidos para funções governativas.

O que já é claro para quase todos é que os políticos adoptaram dois discursos distintos, o da oposição e o do poder, que são absolutamente opostos. Na oposição o discurso é popular e com preocupações sociais, já o do poder deixa de ter as pessoas no 1º lugar das suas preocupações e vira-se por inteiro para os interesses económicos, relegando os cidadãos para lugar secundário.

A verdade pouco importa para muitos políticos, e mesmo o que dizem é com todo o descaramento desmentido logo de seguida, com explicações do mais estafado que existe, O que se passou agora com a conversa entre Vítor Gaspar e Wolfgang Schäuble é apenas um exemplo do valor que os políticos dão à sua palavra.

***

Provérbio

Atrás da mentira, mentira vem.

CARTOON

VÍDEO

6 comentários:

Campista selvagem disse...

UM padre da minha zona afirmava:
faz o que eu digo, nunca o que me vez faser.

Anónimo disse...

A mentira é a arma preferencial dos maus políticos.
Bjos da Sílvia

vieira calado disse...

O presente sistema partidário onde só reina o interesses dos próprios partidos (e amigos) está caduco, para o povo. Só interessa aos poderosos.
Há que encontrar outro sistema.

Um forte abraço.

tulipa disse...

Isso é algo que anda sempre associado: aos políticos podemos associar a mentira, a corrupção,
a falta de princípios, a desonestidade nos negócios, enfim...
um rol de coisas negativas.

Sobre o teu comentário acerca do filme também achei que o nome não tinha muito a ver com o filme,
mas...
depois de ver o que se passou naquela sala onde os 4 estivereram desde o princípio até ao final do filme, aquilo foi mesmo uma carnificina.

Costumo deixar mais explicações sobre o filme e mesmo a própria crítica feita ao filme na parte dos comentários,
para não "encher" muito o post,

se tivesses lido alguns desses comentários meus tinhas percebido, mas eu transcrevo para aqui:

Os casais Longstreet
(Jodie Foster e John C. Reilly) e Cowan (Kate Winslet e Christoph Waltz) encontram-se para resolver uma briga entre Zachary e Ethan, os seus filhos de 11 anos.

Porém, se ao princípio tudo parece correr civilizadamente, à medida que a conversa se desenvolve, um problema mais ou menos insignificante começa a tomar novas proporções, com os quatro a revelarem mais infantilidade do que os seus próprios filhos que, teimosamente, não cessam de defender.

Mas será que, em algum momento, um deles será capaz de agir como um adulto e parar aquela
"carnificina"?

Obrigado pela visita.
Bom domingo.
Excelente semana.
Beijos

São disse...

Esta cena só prova aquilo que eu digo há eras; não existe União Europeia alguma!!

Bom domingo.

maceta disse...

Devia existir uma entidade fiscalizadora de promessas...

abraço