quinta-feira, fevereiro 23, 2012

OS DESACERTOS DE PASSOS COELHO

Estamos fartos de ouvir Passos Coelho e seus ministros a afirmarem que temos de cumprir as exigências da troika, porque esse é o caminho certo para Portugal sair da crise. Não sei se será um palpite do 1º ministro, ou pura subserviência, porque está claro para todos que com essa receita o país só se afunda mais.

Cameron, o chefe do executivo inglês, excluiu deliberadamente Passos Coelho duma proposta apoiada por doze países, no sentido de ser dado mais ênfase ás políticas de crescimento no espaço europeu, por ser evidente que o 1º ministro é um seguidor da chanceler Merkel.

São conhecidas as negociações tidas pela Irlanda, também alvo de um resgate idêntico ao nosso, recusando certas exigências como o aumento de alguns impostos, já para não falar da baixa de juros. A Espanha, ainda que não abrangida por nenhum resgate, já veio a público dizer que vai negociar com a União Europeia uma redução do défice inferior à exigida, por ser um esforço demasiado para a sua economia.

A paga de ser bom aluno veio agora pela voz da própria Merkel, que rejeita baixar os juros de Portugal e da Irlanda, do mesmo modo que o vai fazer com o novo pacote de ajuda à Grécia.

Mas Passos Coelho talvez fizesse bem em olhar com olhos de ver para a realidade portuguesa, e talvez mandasse calar membros do seu executivo que se congratulam com a saída de mais funcionários públicos do que os esperados. Outro assunto que o devia preocupar prende-se com a petição Pelo Pequeno-Almoço na Escola, que demonstra bem como a população vai reagindo à pobreza e à fome cada vez mais evidentes.

Passos Coelho devia estar mais preocupado com os portugueses, e menos com as exigências de quem apenas quer garantir o retorno do seu dinheiro com os respectivos juros. Será preciso partir muita pedra para renegociar certas coisas, mas a um eleito cumpre-lhe defender os interesses dos eleitores, ou não será assim?


IMAGEM
Silent song by final toto

CARTOON

3 comentários:

Anónimo disse...

Esse palerma nada vê a partir da sua zona de conforto.
Lol

AnarKa

maceta disse...

realmente este impecilho que nos apareceu pela frente nem percebe o valor irrelevante que tem aos olhos dos parceiros...

abraço

elvira carvalho disse...

Maior cego não é o que não vê. É o que não quer ver.
Um abraço e bom fim de semana