sexta-feira, janeiro 27, 2012

AS GALINHAS POEDEIRAS

Uma das notícias com algum relevo no dia de ontem era o processo aberto contra Portugal por infracção ao direito comunitário, por não ter adoptado as novas normas de produção de galinhas poedeiras.

Não se deduza pelo facto de aqui trazer esta preocupação da Comissão Europeia, que sou contra estas preocupações com o bem-estar dos animais que usamos na nossa alimentação, ou que sou insensível à crueldade que ainda grassa por aí no que toca ao tratamento dos animais, porque eu realmente preocupo-me com isso.

O que causou estranheza a muita gente, eu incluído, é que a Comissão Europeia não mostra idêntica preocupação com a falta de protecção social existente neste país, a falta de protecção das condições de trabalho, e a falta de protecção na saúde, da infância e da velhice, por exemplo.

As condições de vida em Portugal pioraram neste último ano e todas as previsões preveem que os próximos dois anos (pelo menos) serão ainda piores, por isso acho que a CE bem podia prestar também atenção a isso. Afinal de contas não há político que perante o eleitorado não afirme que para si as pessoas estão primeiro, não é?

CARTOON

PINTURA
By Leonid Afremov

5 comentários:

Anónimo disse...

Se as galinhas deixarem de pôr o ovo, então como é que eles sobrevivem, Zé?
Bjos da Sílvia

O Puma disse...

Não há político?

São disse...

Sou contra a crueldade e acho que os animais devem ser bem tratados, mas quando vejo seres humanos totalmente desrespeitados...este tipo de coisas revolta-me!!!

Bom fim de semana

elvira carvalho disse...

Admira-se? Eu não. Infelizmente hoje socorre-se mais depressa um animal do que um semelhante. Aquela lei cristã de ama o teu semelhante como a ti mesmo diluiu-se no egoismo humano. Agora luta-se pelos direitos dos animais, não porque isso importe alguma coisa, mas porque é chic está na moda e então todos querem ser modernos. Note que eu sou contra qualquer espécie de crueldade com os animais, mas se tiver que escolher entre salvar um semelhante ou um animal opto pelo semelhante. Sem hesitar. Ainda que não esteja na moda.
Um abraço e bom Domingo

maceta disse...

bem...eles chamam-nos "pigs"...

abraço