quarta-feira, novembro 16, 2011

A POUPANÇAZINHA

Hoje ao ouvir a senhora ministra da Justiça lembrei-me daquele anúncio televisivo em que um motoqueiro diz para a funcionária dum banco: “Quero aderir à poupançazinha”.

Estava a senhor ministra a falar para os senhores deputados, a explicar que estava a cortar nas despesas do seu ministério, onde diz ir poupar não sei quantos por cento nas despesas do seu próprio gabinete, logo acrescentando em resposta a um senhor deputado, que nem o seu telemóvel o ministério lhe paga.

Sinceramente, senhora ministra, Paula Teixeira da Cruz, então porque é que o ministério lhe havia de pagar o telemóvel? A senhora tem o telefone do seu gabinete, ou não tem?

A senhora ministra diz que está a poupar, mas essa é mesmo a sua obrigação, a sua função, e não vejo o que é que existe de relevante nisso. Já o facto de não lhe pagarem o seu telemóvel, acho que foi uma constatação infeliz, já que não vejo porque é que o ministério o pudesse pagar se o não faz aos restantes funcionários, que certamente ganham menos do que a senhora.

Senhora doutora, se quer poupar em mordomias sem sentido, a senhora sabe bem que as há muito mais caras, e das quais a senhora beneficia ao abrigo da Lei, e onde a poupança seria muito mais substancial.

Aconselho a que visionem este vídeo que se segue, que não sendo novo não deixa de ser elucidativo.


CARTOON

6 comentários:

Anónimo disse...

A ministra não quer ouvir sobre o que se pratica em democracias mais avançadas, afinal ela pertence a um governo que nos pretende fazer regredir e não avançar.
Lol

AnarKa

Arame Farpado disse...

É tão reconfortante sentir que as políticas do Governo nos estão a levar no caminho certo.
É tão bom ver os efeitos positivos da política de austeridade.

Que bom ainda saber que podemos contar com o Álvaro, que já disse que a crise termina com o fim do próximo ano.

O Dr. António de Oliveira Salazar, Presidente do Conselho, teria nota 20 por parte da troika.
Vivíamos todos na miséria, mas tínhamos as contas em ordem.
Para que quer um pobre comida na mesa, quando se pode regozijar por saber que estamos a cumprir as obrigações internacionais?

Hoje, pela 1º vez, vi da janela do apartamento onde vivo um velhote a virar os caixotes do lixo do avesso à procura, talvez, de comida.
De certeza que não tem visto as notícias, senão, de barriga cheia com tanto pátrio orgulho nos nossos Governantes nunca necessitaria de vasculhar o lixo, em pleno dia, para comer qualquer coisita...

Vi o vídeo e colei-o no meu blogue, com a repectiva referência à fonte.
Abraço.

maceta disse...

Fiquei muito sensibilizado com o gesto da srª Da Cruz. Pode experimentar dispensar o motorista e andar nos transportes públicos, tal como faz o chefe dela, que só viaja em económicas...

abraço

C Valente disse...

Estes governantes que os ouvir falar parece que ainda estão a pagar do seu bolso.. mas lá estar é tão bom.Uma só palavra TRAPACEIROS.
Saudações amigas

elvira carvalho disse...

Cada dia a vida está mais difícil.
Mas a senhora ministra ainda achava que devia ter telemóvel pago?
E é nisso que o ministério dela vai poupar?
Um abraço

LopesCa disse...

Não querem ouvir o que não lhes agrada :s