sábado, outubro 08, 2011

HÁ DIAS ASSIM

A vida nem sempre nos corre como era de esperar, e até o mais optimista tem momentos menos bons.

Quando o mundo nos cai literalmente na cabeça e o humor não abunda, resta-nos recorrer à leitura, ao cinema, ou à música para fazermos uma pausa que nos permita restabelecer algum equilíbrio.

Li algures que “a miséria só principia quando temos empobrecido até de esperanças”, e eu recuso-me sempre a ir por aí, até ver.

Sou daqueles que prefere seguir as máximas de Proust, que afirmava que “para tornar a realidade suportável, todos temos de cultivar em nós certas pequenas loucuras”, regra que sigo muito a preceito.


FOTOGRAFIA


CARTOON

4 comentários:

elvira carvalho disse...

Estou consigo. A O pessimismo não nos leva a lado nenhum.
Um abraço e bom fim de semana

Pata Negra disse...

é o outono que anuncia o inverno...
pobres dos que passam o ano a pensar no verão ou na primavarea.
um abraço a perder a folha

Isamar disse...

Sempre fui optimista até porque a vida sempre me ajudou a sê-lo, a esperança é a última coisa a perder-se e mal daquele a quem isso acontecer mas vejo tantas asneiras, um futuro tão incerto para quem está no princípio da sua vida de trabalho que começo a temer pelas gerações mais novas.
Vou continuar a ler, a ouvir música, a jardinar...
Obrigada pelo texto optimista que aqui nos deixa pela manhã.

Abraço fraterno

Zé Marreta disse...

Subscrevo. No entanto, às vezes, essas pequenas loucuras "sadias" podem eventualmente transformar-se em incontroláveis...

Saudações!