segunda-feira, setembro 19, 2011

QUEM TEM C… TEM MEDO

O governo veio apresentar alguns cortes na despesa pública nomeadamente com cortes orçamentais e com fusões de organismos.

As fusões e extinções de serviços são sempre discutíveis, sendo que umas até podem ter alguma lógica, mas outras são difíceis de perceber. Com o tempo e após as explicações devidas talvez seja possível ter uma ideia clara sobre o assunto.

No que respeita aos cortes orçamentais dos ministérios as coisas parecem estar muito menos claras, ou pelo menos, difíceis de aceitar. Como é que se pode “engolir” a possibilidade de o MAI ser a excepção aos tais cortes.

Segundo as notícias divulgadas pela comunicação social, a explicação para o orçamento sem cortes do MAI, prende-se com o “eventual clima de agitação social”, que desaconselha os cortes e causar mais mau estar na PSP e na GNR.

Ficámos todos sem saber se são mais precisas as forças policiais para enfrentar a possível agitação social, ou se a agitação social tem mesmo razão de existir e que mais valia reavaliar algumas das medidas que podem ser a causa dessa possível agitação social. É que se as medidas justificarem a agitação social ficaremos todos a pensar que a ausência de cortes nas polícias visam apenas a repressão da revolta popular perante medidas socialmente insustentáveis.


FOTOGRAFIA


CARTOON

3 comentários:

São disse...

Estou cansada destes anúncios sem substância sem explicações sem nada!

Boa semana

elvira carvalho disse...

É isso mesmo amigo.
Um abraço e uma boa semana

Anónimo disse...

Se me pagarem bem, e me derem uma promoçãozita, eu também não refilo durante uns tempos, porra!
Lol

AnarKa