terça-feira, setembro 20, 2011

COMO DISSE?

Alberto João Jardim ainda consegue surpreender os portugueses do continente, a quem ele apelida de cubanos, penso que com muito carinho.

Primeiro todos o ouviram dizer não mostrou o jogo todo a um governo socialista, que é o mesmo que dizer que escondeu a realidade ao governo anterior, e depois vem rejeitar a intenção dolosa de ocultar a dívida da Madeira. Confesso que é difícil de entender.

Outra coisa que também fica por perceber é se Passos Coelho e Cavaco Silva já sabiam deste imenso buraco antes das notícias o terem tornado público. É que a questão não é irrelevante, porque talvez assim se explique também a “intenção” de Passos Coelho em ir mais além do que o programa da troika.

Por último mas não menos curioso, é o facto de se ter ouvido Vítor Gaspar dizer que o buraco da Madeira poderá ter um impacto “muito limitado” no défice deste ano (?), e que se trata de um “caso pontual”. O senhor ministro das Finanças talvez nos possa esclarecer agora se os cortes do subsídio de Natal não têm nada a ver com o “caso pontual” do Alberto João, porque a dúvida é muito forte.


FOTOGRAFIA


CARTOON

5 comentários:

zeparafuso disse...

Cozinham todos na mesma panela e comem todos do mesmo tacho. A conta? Pagamos nós!

C Valente disse...

O crime compensa neste país e o A.J.Jardim até se regozija com o facto de não cumprir a lei. Uma vergonha
Saudações amigas

C Valente disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

O soba diz e depois arrepende-se. Passos e Cavaco pelos vistos sabiam há algum tempo e o ministro dos impostos até já se tinha prevenido com o roubo ao 13º mês.
Tudo gajos porreiros...
Lol

AnarKa

elvira carvalho disse...

O buraco da Madeira não tem fundo. Já se anunciam mais 240 milhões que escaparam ao comunicado anterior. Deve ter uma carpete muito grande para tão bem ocultar esses "deslizes"
Um abraço