sexta-feira, agosto 19, 2011

ANÍBAL, O GOZÃO

Hoje não estou a pensar no Aníbal que foi um grande general e que incluiu elefantes no seu exército. Esse foi um grande estratega e foi uma inspiração para outros que vieram depois dele, como Napoleão e o duque de Wellington.

Como diz o nosso povo, “Marias há muitas”, e certamente que também haverá uma boa quantidade de indivíduos com o nome de Aníbal.

Por cá temos um Aníbal, que também é Cavaco Silva, e que de vez em quando nos brinda com umas declarações, que para uns devem ser inspiração, e para outros não passam de vulgaridades, para não dizer mesmo, piadas.

As últimas declarações conhecidas dizem que ele “aposta em turismo de qualidade”. Se estas declarações fossem lidas fora do contexto, talvez viessem explicar o aumento do IVA que atingirá a alimentação e portanto, a restauração e a hotelaria.

Lendo atentamente a notícia, ficamos a saber a opinião do Presidente da República, no Facebook claro está, e aí se lê que “foram cometidos erros em matéria de ordenamento do território” mas também que encontra “nos autarcas uma vontade firme de os reparar”.

Algarvio de nascimento, Cavaco Silva fala quase só do Algarve, e que além de olvidar o resto do território, diz acreditar que os portugueses “estão plenamente conscientes das dificuldades” que o país enfrenta, e encoraja-os a “recuperar forças e ânimo” no Verão para um novo período “de coragem e esperança”.

É bonita a defesa, implícita nas suas palavras, do governo de Passos Coelho, mas com todas as diatribes que este tem vindo a praticar, será que nós ainda temos algumas esperanças no futuro próximo? É que segundo o próprio Passos Coelho as coisas ainda vão piorar para o cidadão comum, não ligando a palavras anteriores de Aníbal, que já disse que “há limites para os sacrifícios” pedidos aos portugueses. Lembram-se?

CARICATURA


FOTOGRAFIA


6 comentários:

São disse...

Só nos calhm, os piores: tivemos um Otelo desvairado , um Aníbal sinistro, ...
enfim, uma desgraça!

Um abraço

José Sousa e Silva disse...

Minha filha tem um cão chamado "Níbal" e eu mostrei-lhe este Post. E não é que o raio do cão ainda não parou de me ameaçar !!!

elvira carvalho disse...

Para o Governo e para a Troika não há limites para os cortes. Devem guiar-se pela máxima de que o limite é o infinito. E eu pergunto. A paciência dos portugueses também é assim? Não tem limites?
Um abraço e bom fim de semana

C Valente disse...

Agora em poleiro diferente, dado que não anda de elefante Aníbal, pensa que o cidadão comum tem as mordomias que ele tem,e claro esquece quem o elegeu( eu não) e só pensa nos ricos, que rica prenda nos saiu.
Saudações amigas

C Valente disse...

Agora em poleiro diferente, dado que não anda de elefante Aníbal, pensa que o cidadão comum tem as mordomias que ele tem,e claro esquece quem o elegeu( eu não) e só pensa nos ricos, que rica prenda nos saiu.
Saudações amigas

O Guardião disse...

Aníbal o inconsequente.
Lol

AnarKa