quarta-feira, maio 25, 2011

DESENCANTO COM A POLÍTICA

Olhando para os resultados da últimas eleições salta à vista o elevado número de abstencionistas, fenómeno que quase nunca é devidamente tratado.

O desencanto com a política ou com os políticos existe, e os protagonistas da política nacional não parecem estar muito preocupados com a realidade. Os cidadãos podem sentir-se enganados, desencantados com a acção dos partidos, ou simplesmente incomodados com a falta de coerência dos candidatos apresentados.

Seja qual for a razão porque a política é olhada com tanta indiferença por muita gente, o que é certo é que são cada vez menos os que participam activamente na política nacional. Um dos factos mais elucidativos do divórcio dos cidadãos relativamente à política foi a trapalhada do comício do PS em Évora, onde se viram muitas pessoas que nem sequer podem votar, arregimentados sabe-se lá como.

A política em Portugal já não é considerada uma actividade nobre, como podia e devia ser, e os actuais políticos têm muitas responsabilidades no descrédito dessa actividade.


FOTOGRAFIA



CARTOON

6 comentários:

LopesCa disse...

Triste mas verdade :)

Adorei o peixe a saltar para o vinho hehehehe

elvira carvalho disse...

E não era para estarmos desencantados? Em vez de competência e honestidade o que vemos nos políticos é uma desenfreada luta pelo poder. Eles estão-se barimbando para o povo. Querem é poleiro. E tacho.
Um abraço

São disse...

Uma tristeza e euma falta de decoro aflitiva!! O pior é que o PPD não é melhor, antes pelo contrário!

Serena noite

Fada do bosque disse...

A foto está linda! O peixe a saltar para o vinho! ahahhah demais!
Quanto aos abstencionistas... já dizia Platão, que o castigo de não participares activamente na política, é que acabas por ser governado por alguém mais medíocer que tu. Está-se a ver...

tulipa disse...

MAIO

e, que mês de Maio!!!

e, mesmo antes de MAIO terminar

A SURPRESA JÁ CHEGOU

ao blog,

que é específico aos meus

"MOMENTOS PERFEITOS"

vou dedicar
os próximos posts
a.......

o escriba disse...

O divórcio entre os cidadãos e os politiqueiros é cada vez maior; o grave é que nos encontramos numa situação nunca vista e é a eles que devemos isso.


Um abraço
Esperança