sábado, março 26, 2011

SABEDORIA

Não te percas em vã filosofia...
O negócio é viver...Vive primeiro!
O pouco que alcançaste é o verdadeiro,
e o resto, sonho só, - tudo utopia.

Deixa passar o que não pode ser!
A esperança do vão, é doentia...
Ergue a mão ao que a mão pode colher
e ao que está longe, esquece e renuncia...

Se tiver que chegar o inesperado
colhe-o, que essa é a atitude de quem vence:
saber colher o bem predestinado...

A vida é o mais efêmero dos bens
nela em verdade, nada te pertence,
nem sabes aonde vais...Nem de onde vens...



J.G.Araújo Jorge - In Quatro Damas



FOTOGRAFIA
Crocus by Sandor Bernath

CARTOON

6 comentários:

Cata- Vento disse...

" A vida é o mais efémero dos bens", uma verdade sempre esquecida.
Vou tentar viver, colher o que puder, o que estiver ao meu alcance e usufrui-lo o melhor que souber e for capaz.

Bem-hajas pelo poema! Excelente mensagem!

Abraço

Anónimo disse...

A vida são dois dias...
Temos que aprender a viver a vida tirando o maior partido dela.
Bjos da Sílvia

Zé Marreta disse...

Sábias palavras. Mas sonhar também é viver. Lá dizia o outro poeta que o sonho comanda a vida.

Saudações do Zé Marreta.

C Valente disse...

A vida é bela quando bem vivida
Saudações amigas

C Valente disse...

A vida é bela quando bem vivida
Saudações amigas

tulipa disse...

Faz HOJE 2 anos que a Snowshoe faleceu, a minha Princesa Tânia.
No meu blog faço-lhe uma homenagem.

Ontem, ao ler a notícia sobre o funeral da actriz Elizabeth Taylor, fiquei sabendo que:
A cerimónia começou com a leitura de um poema pelo actor Colin Farrell e acabando com um neto de Taylor a tocar trompete a música “Amazing Grace”.

Lembrei-me logo que no dia do funeral da Tânia eu também quis cantar-lhe uma canção, depois todos poderiam acompanhar-me se o quisessem; como a minha irmã não estava capaz de nada, falei com uma amiga da Tânia e da m/irmã e pedi-lhe que fizesse o favor de pedir autorização à minha irmã...
Infelizmente escolhi a pessoa errada que nada colaborou comigo e fiquei sem fazer aquilo que tanto queria.
HOJE, faço essa homenagem à TÂNIA.
Segue a música que eu queria cantar...