segunda-feira, março 14, 2011

DEMITA-SE

Perante a evidência dos factos, penso que só existe uma atitude consequente a tomar pelo 1º ministro de Portugal, que é o pedido de demissão.

A manifestação do passado sábado tornou evidente que o descontentamento é muito, tendo mesmo alastrado a uma juventude que há muito deixou de acreditar nos políticos, e que por isso não tem participado activamente na política.

O PEC 4 apresentado em Bruxelas, pela sua incongruência e desumanidade e pelo facto de não ter sido explicado aos portugueses, nem sequer discutido no local próprio, demonstra bem a desorientação deste executivo.

A falta de credibilidade do governo é bem patente também pela reacção dos mercados que não param de subir os juros da dívida portuguesa. Os portugueses também não podem confiar num 1º ministro que diz hoje uma coisa e amanhã o seu contrário, que tendo apresentado um programa dele se afasta a cada dia que passa, e que julga continuar a ter legitimidade para continuar a governar, mesmo depois de ter falhado sucessivamente sem nunca admitir os seus erros.

Perante uma situação destas, e com a crise económica instalada, José Sócrates que não sabe reunir consensos, como já o demonstrou, devia devolver o poder ao povo, demitindo-se. Sei que talvez seja pedir muito a alguém tão arrogante, mas seria o melhor serviço que ele prestaria aos país depois de mais de meia década de falhanços, ilusões e mentiras.



CARTOON


FOTOGRAFIA
By Palaciano

6 comentários:

Anónimo disse...

Este gajo demitir-se? Zé, ele só sai à força, que cá fora não tem futuro.
Bjos da Sílvia

Cata- Vento disse...

Há muito que o devia ter feito.O descontentamento e a revolta, depois de desilusões sucessivas, generalizaram-se e acomprová-los estão as manifestações de Sábado por todo o País. Este (des)governo já não agrada nem a gregos nem a troianos, há muito, e esta última intervenção em Bruxelas não só nos deixou estupefactos como evidenciou o desrespeito que os nossos políticos têm por aqueles que governam. Quem, cá dentro, tomou conhecimento prévio de que tais medidas iam ser anunciadas? Para que serve a Assembleia da República? Não é este o órgão representativo de todos os Portugueses? Os trabalhadores deste país, os contribuintes e todos os Portugueses merecem e ,agora, exigem explicações claras e convincentes.

Bem-hajas, amigo.

Abraço fraterno

Anónimo disse...

Os portugueses têm de ter consciência de que é preciso dar sinais claros aos políticos e não resumir a sua participação cívica apenas ao voto.
Lol

AnarKa

MARIA disse...

Subscrevo as palavras do último comentário.

Um abraço, meu amigo

Pata Negra disse...

Hoje os juros desceram e a explicação só pode ser uma: os mercados viram o povo a manifestar-se, tomaram isso como um indicativo que os portugueses estão determinados a pôr este governo na rua, e reagiram bem.
Mas não se iludam, não é tirando um "coelho da cartola" que a coisa se resolve, isto não vai lá com truques!
Um abraço desconfiado do zé povinho que não pensa tão bem como este Zé Povinho

Daniel Santos disse...

A imagem de um PM em avançado estado de decomposição é perturbante.