sexta-feira, janeiro 21, 2011

A CHANTAGEM

Portugal tem estado em crise nestes últimos anos, tendo começado pela tanga até chegar aos nossos dias em que já não se fala de apertos de cinto, mas antes de pacotes sobre pacotes, que é como quem diz, cortes e mais cortes.

Corta-se nas prestações sociais, corta-se nas pensões, corta-se nos vencimentos e também se cortam os direitos de quem trabalha. Nesta dança de cortes pontuam ainda os aumentos de impostos, taxas, e outras coisa mais que oneram o custo de vida dos portugueses.

À boleia da crise lá aparecem os oportunistas que pretendem obter vantagens ameaçando com o desemprego ou com o aumento do défice. A 2ª volta das eleições é prejudicial por causa do défice, e as indemnizações por despedimento ilegal asfixiam as empresas aumentando o desemprego.

Já não há vergonha na cara, e políticos e empresários chantajeiam descaradamente como se crise justificasse tudo, mesmo aquilo que nos devia repugnar a todos.



CARTOON
Frio

LEMBRAR VILLARET

4 comentários:

São disse...

Concordo consigo, mas a chantagem mais vergonhosa está a ser feita por Cavaco Silva, o "honesto" que se recusa a explicar as suas estreitas relações com os homens fortes do BPN e os benefícios daí advindos para si e para sua família.

Porque mistura ele os mercados com a eleição, a fim de se decidir tudo a seu favor já no domingo?!


Um bom fim de semana.

Anónimo disse...

Ele escuda-se para não responder a nada porque as respostas não iriam convencer ninguém já que as companhias e parceiros de negócios são pouco recomendáveis.
Bjos da Sílvia

MARIA disse...

Adorei recordar o Cântico Negro.
Neste País só o que não presta e faz doer cresce.De resto, tudo diminui.

Um beijinho, meu amigo Zé Povinho.

LopesCa disse...

A crise existe para todos mas alguns enchem os bolsos :s