quarta-feira, janeiro 19, 2011

ANIVERSARIANTES

As palavras

São como cristal,

as palavras.

Algumas, um punhal,

um incêndio.


Outras,

orvalho apenas.

Secretas vêm, cheias de memória.

Inseguras navegam:

barcos ou beijos,

as águas estremecem.


Desamparadas, inocentes,

leves.

Tecidas são de luz

e são a noite.

E mesmo pálidas

verdes paraísos lembram ainda.


Quem as escuta? Quem

as recolhe, assim,

cruéis, desfeitas,

nas suas conchas puras?

Eugénio de Andrade



PINTURA DE PAUL CÉZANNE




5 comentários:

Cata- Vento disse...

Dois artistas aniversariantes. Os dons encantatórios da poesia e da pintura de um e de outro proporcionam-nos inesquecíveis momentos de prazer.

Bem-hajas, amigo, que tanto nos tens dado a conhecer cumprindo primorosamente a função de bloguista.

Um abraço fraterno

o escriba disse...

Simplesmente fantástico este poema!

(gosto do "novo ar" do blog)

Um abraço
Esperança

Pata Negra disse...

Longa vida ao Eugénio! Longa poesia ao Eugénio! Por mais que se repitam as palavras elas nunca estarão todas ditas!
Um abraço Tugénio

LopesCa disse...

Excelente homenagem a Cézanne :)

Anónimo disse...

Eu gostei das meninas do banho pintadas por esse barbudo, têm bastante sustância!!!!
Lol

AnarKa