terça-feira, agosto 31, 2010

AS (DES) IGUALDADES

A classe governante, e não me refiro a qualquer cor em particular, proclama recorrentemente que procede com rigor e que toma decisões difíceis no interesse dos cidadãos. Este discurso está em regra associado a alterações legislativas que afectam a maioria dos cidadãos, seja pela via dos impostos ou taxas, seja por restrições dos direitos conquistados ao longo de muitos anos.

Muita desta retórica de exigência e rigor é pura hipocrisia que só não vê quem não quer mesmo ver.

Recentemente a preocupação do governo, e de alguma oposição, virou-se para as prestações sociais, e foi lançada de imediato uma campanha visando cortar tudo o que fosse possível, dizendo-se que se estava a moralizar os apoios sociais, distribuindo-os apenas pelos que realmente necessitavam.

Noutra frente, muito mais importante e que lesa o Estado em muitos milhões, nada está a ser realmente realizado. Estou a falar concretamente dos sinais exteriores de riqueza que continuam a não ser devidamente investigados.

Não se entende que um desempregado tenha que abdicar do sigilo bancário, e que o seu património seja investigado pelo fisco, quando um empresário que declara ter prejuízos há diversos anos, ou que tenha declarado falência deixando dívidas aos credores, não é investigado nem tem que abdicar do sigilo bancário, ainda que mantenha uma vida luxuosa e continue a ter carros e iates em seu nome ou de familiares directos com quem os compartilha.

Tratamento diferenciado segundo as posses de cada um, é esta a moralização e o rigor com que nos brindam, apesar dos discursos piedosos.

FOTOGRAFIA


CARTOON

segunda-feira, agosto 30, 2010

FÉRIAS MAIS MODESTAS

Os portugueses estão a fazer este ano férias mais baratas, e mais perto de casa. Este é um sinal de que as coisas não estão para devaneios, porque a carteira está mais vazia.

As praias do rectângulo estão bem compostas, com bastante gente. As unidades hoteleiras também apresentam taxas de ocupação interessantes, e o mesmo se pode dizer dos restaurantes e congéneres das zonas balneares.

O busílis não está nos números que referi, o de veraneantes, mas sim do que estes gastam nesta época alta. Na realidade o volume de negócios é mais baixo e há uma diminuição de estrangeiros, compensada com um aumento de portugueses, que significa que os destinos longínquos tiveram menos adeptos.

Será que isto servirá para os nossos empregadores abrirem os olhos e perceberem que com mais cortes nos salários dos portugueses, a nossa economia ligada ao turismo e à hotelaria e restauração vai sofrer as consequências.



FOTOGRAFIA


CARTOON

domingo, agosto 29, 2010

REALIDADE OU FICÇÃO?

O respeito que me merece António Lobo Antunes, que conheço apenas enquanto escritor, ficou irremediavelmente abalado pela recente polémica causada por uma infeliz entrevista.

Enquanto ficcionista percebo que se alterem dados e se romanceie as situações ao bel-prazer do escritor, já noutras situações, como numa entrevista ou numa biografia, espero encontrar factos verdadeiros e a interpretação do escritor.

É por esta razão que as explicações do escritor ao Expresso não me pareceram as mais correctas. A frase “Qualquer leitura no sentido literal do que digo ou escrevo é, portanto, abusiva”, deixa-me a amarga sensação de que o escritor disse coisas que não correspondiam à verdade, e era apenas isso que tinha causado tão grande incómodo, pelos vistos desnecessário porque bastava ter dito isto durante a entrevista em causa.



FOTOGRAFIA


CARTOON
Os Irmãos Dalton in HenriCartoon

MÚSICA

sexta-feira, agosto 27, 2010

EXECRÁVEL

"Le pen prefere ver vacas do que ver árabes"
Jean Marie Le Pen


CARTOON



MÚSICA

quinta-feira, agosto 26, 2010

UM SÉRIO AVISO

O fogo que ontem deflagrou no Parque de Monserrate, em Sintra, deve ser encarado como um sério aviso para todos, porque aquela zona está altamente vulnerável a situações desta natureza.

A zona da serra de Sintra está classificada pela UNESCO, mas não está devidamente cuidada, e limpa, o que é uma fragilidade conhecida por quem conhece a zona. Ainda há pouco tempo vieram a lume acções de limpeza feitas por uma entidade que tem a seu cargo a protecção da área da paisagem classificada, mas na realidade pouco terá sido feito, pelo menos atendendo à grande extensão da zona em causa.



CARTOON


FOTOGRAFIA
Fog by Sednev Victor

MEMÓRIA MÚSICAL

quarta-feira, agosto 25, 2010

SUBSÍDIOS

A crise económica que tem sido invocada para congelar salários, aumentar impostos, cortar prestações sociais e lançar portagens, parece que tem apenas um sentido.

Falar do sentido único é quase como dizer-se que não tem qualquer sentido toda esta contenção que atinge sobretudo aqueles que menos têm e que por isso mais sentem os aumentos de impostos e do custo de vida, com salários cada vez mais degradados. Digo isto porque não existe proporcionalidade na contenção cega a que assistimos.

Agora sabe-se o preço da electricidade deve subir novamente em 2011, depois de ter já subido 2,9% este ano. Se ainda se recordam, a EDP apresentou abundantes lucros e o gestor António Mexia recebeu prémios que atingiram valores que mais pareciam um jackpot.

O subsídio que vai ser atribuído às empresas do sector da electricidade num mercado liberalizado, é algo que não dá para entender, e que também ninguém está disposto a explicar.

Leia AQUI




FOTOGRAFIA
By katrjunja

segunda-feira, agosto 23, 2010

A CULTURA QUE TEMOS

PERGUNTA

"Por que razão o Museu de Serralves tem uma verba para aquisições superior à dos 28 museus e palácios da rede do Intituto dos Museus e da Conservação (IMC)?"
Carlos Vargas (Público)

Duvido que alguém venha a dar resposta a esta frase, porque simplesmente não existe resposta razoável.

FOTOGRAFIA
***

CARTOON
Época de caça

Meter os as mãos pelos pés (?)...

sexta-feira, agosto 20, 2010

CINISMO EXEMPLAR

A política em Portugal fede.

Não tenho por costume desancar nos políticos sem mais nem menos, mas há coisas que revolvem um estômago relativamente tolerante como o meu.

Custou-me ler que mais de um milhão de agregados beneficiários de prestações familiares vão ser chamados a prestar prova de rendimentos devido a um diploma que entrou em vigor em 1 de Agosto, que prevê esta reavaliação extraordinária.

Esta medida é injusta porque se aplica a pessoas desfavorecidas e que não podem recorrer à Justiça para contestar a constitucionalidade do diploma. O governo parte do princípio que todos os beneficiários de prestações sociais são potenciais mentirosos, e que portanto devem ficar com o ónus da prova da sua credibilidade.

Podem achar estranho que use esta argumentação, mas é a adequada neste caso. Imagine-se que alguém apresenta sinais exteriores de riqueza que não condizem com as suas declarações ao fisco, e que se lhe pede para justificar como conseguiu adquirir o iate ou a mansão. Será que a lei obriga esse senhor a prestar provas dos seus rendimentos?

A inversão do ónus da prova em Portugal aplica-se a partir de agora, e por diploma legal, apenas a quem tenha posses para levar o Estado a tribunal. Os nossos políticos deviam ter vergonha ao fecharem os olhos a esta enormidade, que alguns hipocritamente apelidam de medidas de rigor.



Metanolítica

FOTOGRAFIA

quinta-feira, agosto 19, 2010

O LUCRO GARANTIDO

A polémica das portagens das Scut veio aclarar muitas coisas obscuras deste negócio das estradas e das concessões feitas pelos diferentes governos.

Segundo as notícias vindas a público, uma concessionária veio reclamar compensações por ter adquirido equipamentos de cobrança que ainda não pode utilizar, ainda que receba o que lhe é devido pela utilização da estrada. Também temos uma empresa pública, as Estradas de Portugal a dizer que perdem 356 mil euros por dia por não se estarem a cobrar portagens desde 1 de Julho.

Fiquei a saber que os gestores destas empresas, e não interessa se são públicas ou privadas, só prometem lucros se o Estado o garantir, nem que para isso tenha que criar mais taxas, impostos. monopólios ou portagens.

É cada vez mais claro que são muitos a viver à custa do Estado, que é como quem diz, dos contribuintes, e neste saco podemos colocar diversas grandes empresas de diversos ramos de negócio, em particular aquelas que prometeram fornecer serviços públicos a preços mais em conta do que o Estado que vieram substituir.



FOTOGRAFIA
Fight for territory by Giangiorgio Crisponi

CARTOON
Rumen Dragostinov

Pol Leurs

quarta-feira, agosto 18, 2010

ASSIM TAMBÉM EU


Estradas de Portugal só é sustentável com mais portagens

Eis um título de jornal de que não gostei. Nada tenho contra quem escreveu a notícia, mas sim contra o que Almerindo Marques disse.

CARTOON


FOTOGRAFIA
Flamingos By Joaquin Tornel

segunda-feira, agosto 16, 2010

O SER, E O PARECER

Circulando sempre por bandas do turismo e da hotelaria, por força da minha actividade principal, tenho para mim que o novo riquismo de alguns portugueses ostentam, principalmente nas férias, não é saudável nem recomendável.

Uma certa classe de deslumbrados que giram em torno da política e da finança, fazem questão de alardear que estão na mó de cima e aparecem em tudo o que é muito badalado e “em grande” para impressionar quem os vê.

É lamentável que num país pobre e com desigualdades que nos deviam envergonhar, haja quem alardeie tanta abastança, na maioria das vezes sem nunca ter provado competência profissional alguma.

Uma volta pela noite de Lisboa e pelo paradeiro dos sem abrigo, talvez pudesse contribuir para abrir os olhos desta cambada de deslumbrados, alguns dos quais bem podiam contribuir com dinheiro e com trabalho comunitário para tornar a vida um pouco menos dura aos que não foram bafejados pela sorte, ou não tiveram amigos influentes nos sítios certos.

Ao invés do brilho das festas, do luxo dos alojamentos de férias, e dos acenos para as máquinas fotográficas, que tal descerem ao mundo real uma vez por outra?



CARTOON


ELVIS PARTIU HÁ 33 ANOS

domingo, agosto 15, 2010

AMIGOS

O Zé está no seu posto há mais de 5 anos, mantendo este espaço com a regularidade possível, partilhando opiniões, fotografias, músicas e outras coisas de que gosto. As mais de mil entradas e as mais de 220 mil visualizações são a prova de que existo, suscitei alguma curiosidade e granjeei alguns amigos.

Tendo recebido um selo, oferecido pela minha amiga Tulipa, achei que era hora de fazer um pequeno balanço da minha actividade, e de agradecer a todos os que me visitam, comentando ou não, prometendo continuar por cá enquanto a vontade e os amigos me dêem forças para persistir.

Abraço do Zé para todos

Obrigado Tulipa

PINTURA
Juízo Final de Jan van Eyck

O Juízo Final de Hans Memling
1003

sexta-feira, agosto 13, 2010

CONSELHO

Lave sempre os dentes, pelo menos duas vezes por dia.



FOTOGRAFIA
Drunk Ape by jeeebz

CARTOON
*** by Angel Boligan

Incógnito by Angel Boligan

quinta-feira, agosto 12, 2010

A LADAÍNHA DO COSTUME

O Governo continua a dar a receita do costume, com a redução das despesas à custa dos ordenados dos funcionários públicos, mostrando que não sabe como reduzir as despesas inúteis que existem.

Apesar de só em Setembro se começar a discutir os vencimentos da função pública, os serviços estão a elaborar o Orçamento para 2011 com base nos vencimentos deste ano, que recorde-se, são os mesmos de 2009.

Embora ainda estejamos em Agosto, e os dados oficiais mais recentes sejam de Julho, as notícias dizem que a inflação já vai em 1,8%, sendo que a tendência é para aumentar mais até ao final do ano.

O Verão talvez distraiam um pouco os portugueses, mas a partir do próximo mês começarão a aterrar na dura realidade.



CARTOON


FOTOGRAFIA
Dancing Ballerinas by Parthasarathi Chakrabarti

MÚSICA


terça-feira, agosto 10, 2010

COMBUSTÍVEIS E ENERGIA

Esta é a estação dos incêndios e é com bastante tristeza que ouvimos todos os dias as notícias de grandes fogos por todo o país, onde ardem hectares e hectares de florestas e mato que bem podiam ser utilizados como combustível para a produção de energia, diminuindo grandemente o risco de incêndios causadores de elevados prejuízos.

A energia consome diversos combustíveis, uns mais amigos do ambiente do que outros, sendo que alguns são mais recomendáveis do que outros, mas nesta equação há sempre um factor a ter em consideração que é o preço. Alguns podem pensar que o preço não devia ser um factor das escolhas, mas a realidade é implacável.

Quando se fala bastante nos automóveis híbridos e nos automóveis eléctricos, penso que é oportuno vir falar de novidades no campo dos combustíveis. Segundo cientistas da Universidade da Califórnia, uma enzima encontrada nas raízes das sementes de soja pode ser usada para converter monóxido de carbono em propano.

Com o planeta a mostrar que não suporta mais os maus tratos que lhe proporcionamos com a poluição que produzimos, é de encarar com optimismo todas as descobertas que possam surgir para encontrar combustíveis amigos do ambiente.

Pode também ler AQUI

CARTOON


FOTOGRAFIA
By Dio Campagna

By Esteban Rios

domingo, agosto 08, 2010

QUASE EM FORMA

Esta breve pausa não teve nada a ver com a possibilidade de abandonar este espaço nos tempos mais próximos como alguns amigos pensaram. Aqui o Zé ainda não pretende abandonar as lides, e muito menos os amigos.



FOTOGRAFIA
By Palaciano

By Palaciano

sexta-feira, agosto 06, 2010

PEQUENA PAUSA

Digamos que hoja decidi fazer uma pausa. O ritmo de trabalho tem sido elevado e até o Zé tem direito a mandriar um ou dois dias.
Ler, ouvir música e ver um filmezito ou uma série são algumas das opções que tenho em mente, por isso deixo-vos uma música para relaxar com umas imagens de belas flores.



CARICATURA
Anthony Geoffroy

Anthony Geoffroy

quinta-feira, agosto 05, 2010

POLÍTICOS FORA DE PRAZO

Os políticos e os empresários nacionais estão verdadeiramente fora de prazo, atendendo aos dados da União Europeia sobre a elevada taxa de trabalhadores contratados a prazo. Não vale a pena discutir se os dados são de 2009, ou não, porque daí para cá sabemos que apenas o desemprego terá aumentado.

Com a política implementada pelo PS e com a preconizada pelo PSD, que mencionam sempre a Dinamarca quando querem flexibilizar os despedimentos, não saímos de onde estamos. Repare-se a título de exemplo que a flexibilidade laboral da Dinamarca não produz tanto trabalho precário, o que prova que o que dizem não faz sentido, a não ser para as tarefas sazonais ou picos de produção, e isso já está previsto na legislação.

O que é caricato na análise dos dados revelados é a contestação do governo que explica que sendo “os dados de 2009, não é possível avaliar o impacto das medidas tomadas ou que podem a vir ser concretizadas”.

Senhora ministra Helena André, o panorama é pior, e o desemprego é maior, mas se refuta os dados forneça então alguns mais actualizados.



FOTOGRAFIA
Branca by Palaciano


CARTOON
Arte Moderna by Julian Penapai

Justiça by Julian Penapai
997

quarta-feira, agosto 04, 2010

A HUMANIDADE DOS POLÍTICOS

O sector da saúde em Portugal está a atingir o ponto de ruptura, porque temos políticos e políticas que deixaram de se importar com os cidadãos, para se preocuparem apenas com números e com muito pouca habilidade, diga-se de passagem.

As urgências dos hospitais públicos não têm capacidade para responder às solicitações dos utentes do SNS, e as horas de espera são uma constante. Estou, estamos todos, fartos de ouvir responsáveis pela saúde a dizer que se recorre indevidamente às urgências, mas a verdade é que os centros de saúde também estão a rebentar pelas costuras, sendo que a espera é também de horas, e consultas de especialidade é mentira.

Nesta altura do ano, por causa das férias há sempre uns quantos artigos clamando contra a falta de médicos e contra a morosidade no atendimento, e o Algarve salta para a ribalta por causa dos turistas e da triste imagem que o país dá. Confesso que nunca esperei ouvir da boca de um autarca a frase “como é possível um turista de luxo ficar numa maca num corredor de hospital”, situação que é comum todo o ano nos hospitais centrais.

Grave também é ouvir de um responsável da saúde, “não querem esperar? Há outras alternativas no Serviço Nacional de Saúde – as clínicas, os consultórios…”

Ou estou redondamente enganado, ou então há políticos que não sabem que os portugueses pagam para ter acesso aos serviços de saúde sempre que necessitam, e que as esperas derivam da falta de pessoal nos hospitais e centros de saúde. Quanto ao recurso aos privados, apenas acrescento que não acredito que os cuidados primários de saúde possam ser encarados como um negócio, porque isso tem efeitos negativos no serviço público, e isso está à vista, só não vê quem não quer.

Outras notícias relacionadas AQUI, AQUI, E AQUI



FOTOGRAFIA
By Ali B

By Louis Blair

CARTOON
Frederick Deligne

Frederick Deligne