sábado, Fevereiro 27, 2010

A CENTRAL DAS FRASES

Alexandre O'Neill

…já te disse que são os do primeiro…
…e afinal não pudemos telefonar…
…ai nem queiras saber o engenheiro…
…se me dão licença eu vou contar…

…penses nisso era só o que faltava…
…não as outras duas é que são as tais…
…mas o senhor presidente autorizava…

…na avenida centenas de pardais…

…de facto muito inteligente…
…ó filha por aqui fazes favor…
…que veio ontem p'ra falar co'a gente…
…é mesmo lá ao fim do corredor…



FOTOGRAFIA
Conflagration Dahlia by andras120

Pink Zinnea by sevymama


CARTOON
Mahmoud Nazari

Mauro Miranda

5 comentários:

o escriba disse...

Zé Povinho

Não conhecia este poema do Alexandre O'Neil, mas considero-o tão actualizado, mas tão actualizado, que até parece que foi retirado de uns certos telefonemas que para aí andam a ser muito comentados!...


Um abraço
Bom fim de semana
Esperança

Anónimo disse...

Em cheio como era habitual com o O'Neill.
Bjos da Silvia

Angela Ladeiro disse...

Conheci O´Neil, pessoalmente Tive essa honra e sorte. Éramos os dois jovens e eu ajudei na decoração de parte da sua casa. Poeta encantador e cheio de talento. Ouvi-lo falar, dava grande prazer. Tenho um livro seu, com dedicatória.

Pata Negra disse...

Mudam-se os tempos e continuam mesmas as vontades. Camões não percebia nada disto, foi um poeta do sistema, uma agrada a todos, a Salazar, a Sócrates. Agora, estes poetas que falam de certos homens mesmo antes de eles se teram revelado!...
Um abraço das frases para os actos
(é triste morrermos e deixarmos isto assim)

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis commander
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis acheter
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis 20 mg