sexta-feira, janeiro 01, 2010

COMEÇAR PELO PRINCÍPIO

É bom que se comece a pensar em novas formas de gestão dos espaços museológicos em Portugal, e que isto seja objecto de discussão a todos os níveis destes serviços e não restrito a um núcleo de dirigentes que afinal são os que dirigem actualmente estes equipamentos.

Cada museu ou monumento tem as suas particularidades, que têm que ser tomadas em conta, mas a nível de gestão global não é necessário inventar nada porque há modelos testados que já demonstraram as suas virtualidades, basta dar uma olhada atenta à Reunion des Musées Nationaux (RMN) e apreciar os resultados.

Por cá os responsáveis governamentais não gostam de copiar bons exemplos, nem sequer de pedir ajuda a quem está uns passos à nossa frente. A solução milagrosa vem sempre na esteira da gestão privada, como se o problema fosse apenas o ser dependente da esfera pública ou privada e não um problema de organização e racionalização de bens culturais, que muitos países sabem bem valorizar internacionalmente e rentabilizar economicamente.

A Espanha e a França, ainda que com soluções muito diferentes, conseguiram revitalizar o seu Património, torná-lo atractivo, e aproveitaram para dele fazer uma âncora turística, que ajuda toda a cadeia de investimentos que dependem do mercado das viagens e do turismo, tornando estes países placas giratórias dos fluxos de visitantes das Américas e do Oriente.

*** * ***
PINTURA - 2 MESTRES 1 TEMA
Ressurreição de Piero della Francesca.

Ressurreição de Cristo (Rafael)

*** * ***
CARTOON
Preocupações ambientais por Christo Komarnitski

Stephane Peray

7 comentários:

Maria Faia disse...

Estimado Amigo Zé,

Venho até sua casa hoje, primeiro dia da nova década para lhe desejar as maiores Felicidades todos os dias da sua vida.

Beijo amigo,
Maria Faia

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
MARIA disse...

Cheio de garra a começar o ano !!!
Assim é que é!
Um ano feliz e um beijinho

Maria

Iscte 72-77 disse...

Passei por acaso e detive-me, 1º pq o nº 253 ( a s/ idade a que eu tb hei-de chegar qdo for + crescida)é o meu nº de sorte e depois, depois dei uma vista de olhos....concordo inteiramente com o que escreve s/ os museus. É tb uma questão de desperdício intelectual e desorganização...e outras adjectivações já se vê...

Bom ano....

MARIA disse...

http://www.youtube.com/watch?v=Tu9HPz__3ys

Mudar de amizades no ano novo ?!?!?????......
Como?
"Nós já vivemos 100.000 anos ....."

Um beijinho meu amigo

Jorge P.G disse...

Penso que o que os outros conseguem e nós não se resume a uma atitude pragmática,
inteligente e de bom senso. Justamente o que menos têm os governantes que vamos alimentando.

Um bom ano e um abraço.

Meg disse...

Zé,
Mas isso tem alguma importância em comparação com o casamento dos homossexuais? Este sim, é um problema com que os políticos estão preocupados.
"Eles" querem lá saber do Património, dos Museus, essas frioleiras!
Leio estas coisas e fico ainda mais recalcitrante...

Um abraço