sábado, novembro 28, 2009

ESTIMATIVAS E PALPITES

Com o advento da “crise financeira” que assolou os mercados, houve quem viesse a falar grosso dizendo que a nossa banca era segura, que a crise não tinha grande dimensão no nosso país, e que os produtos (financeiros) tóxicos, de alto risco na terminologia bancária não eram negócio típico da nossa banca.

Afinal tivemos os casos BPN e BPP, com a nacionalização do primeiro e o aval dado ao segundo, tudo a bem da economia nacional devido ao tal risco sistémico, que nunca explicaram devidamente.

Não sei se estamos a falar de casos de burla, ou pelo menos má gestão destas instituições bancárias, porque a nossa Justiça tem critérios que por vezes eu não quero sequer entender, mas o que é certo é que alguém vai ter que pagar o pato, que é como quem diz, arcar com os prejuízos.

A minha preocupação vai para o facto de ouvir Teixeira dos Santos assumir que desconhece o custo da nacionalização do BPN. Venha alguém que me explique como é que um ministro das Finanças decide nacionalizar um banco, sem primeiro se inteirar da sua situação financeira, e como é que um ano depois decide alienar o mesmo banco sem ter uma ideia concreta sobre o seu valor efectivo.

Senhor ministro das Finanças, eu não quero saber de palpites nem adivinhações, mas creio que é possível fazer-se um balanço de activos e passivos e calcular com uma margem de erro razoável o valor real aceitável para uma licitação justa. Vamos ver se afinal é verdade o que dizem sobre o senhor, ou não, que será um dos piores ministros das finanças da União Europeia.



*** * ***
FOTOGRAFIA


*** * ***
CARTOON
Obama by Mohammadreza Akbari

Putin by Salam Mohammadi

quinta-feira, novembro 26, 2009

CURIOSIDADES TEUTÓNICAS

Segundo li nas notícias, uma funcionária bancária alemã, fez o papel de Robin dos Bosques e compôs as contas de vários pobres com dinheiro resultante dos lucros de clientes muito ricos. Saliente-se que não se apoderou de um cêntimo de quem quer que fosse, limitando-se a fazer uma redistribuição que considerava mais justa.

O procedimento foi condenado, com uma pena suspensa e com a obrigação da restituição das verbas desviadas, estando agora a funcionária reformada, auferindo a reforma mínima, revertendo o restante para o tribunal para pagamento do dinheiro desviado.

Ainda na Alemanha foi constatado que a destruição pelo fogo de viaturas topo de gama, que têm sido atribuídas a extremistas de esquerda, tem aumentado e revelam um aumento do descontentamento com a situação económica e a má distribuição da riqueza, não se lhe podendo atribuir quaisquer motivações políticas.

As desigualdades podem vir a resultar em convulsões sociais e não creio que o espectáculo seja bonito de se ver.



*** * ***
FOTOGRAFIA
Fall Rain by SoManyVoices

Late Fall 4B by Tjpower11

*** * ***
CARTOON
Estética para mentirosos
870

terça-feira, novembro 24, 2009

DIA NACIONAL DA CULTURA CIENTÍFICA

Eis-me de regresso, recordando um velho mestre e um espírito culto e livre que me inspirou a mim e a muitos outros que tiveram a oportunidade de o conhecer.

*** * ***

POEMA PARA GALILEU

Estou olhando o teu retrato, meu velho pisano,
aquele teu retrato que toda a gente conhece,
em que a tua bela cabeça desabrocha e floresce
sobre um modesto cabeção de pano.
Aquele retrato da Galeria dos Ofícios da tua velha Florença.
(Não, não, Galileo! Eu não disse Santo Ofício.
Disse Galeria dos Ofícios.)
Aquele retrato da Galeria dos Ofícios da requintada Florença.

Lembras-te? A Ponte Vecchio, a Loggia, a Piazza della Signoria…
Eu sei… eu sei…
As margens doces do Arno às horas pardas da melancolia.
Ai que saudade, Galileo Galilei!"

António Gedeão, in Linhas de Força






sexta-feira, novembro 20, 2009

MAIS UM APONTAMENTO

Por enquanto só música e imagens, mas muito bem disposto e com vontade de voltar à actividade, logo que me deixem.



*** * ***
IMAGENS MANIPULADAS

terça-feira, novembro 17, 2009

sábado, novembro 14, 2009

MÚSICA ADEQUADA AO MOMENTO

Tenho acompanhado as notícias, mas como elas não são recomendáveis tenho-me entretido a ouvir música e encontrei duas que me pareceram adequadas ao momento.
Abraço do Zé para todos os que aqui passam






quinta-feira, novembro 12, 2009

DEVAGAR, DEVAGARINHO...

Amigos

O Zé cá vai andando, com a cabeça entre as orelhas e em franca recuperação, pelo que dizem os especialistas. Agradeço o apoio que têm demonstrado, e espero que apesar de demorada a volta ao trabalho, eu possa dar umas voltinhas aqui por este espaço sem comprometer o que quer que seja. Por enquanto só me deixam dedicar 10 minutos por dia ao computador o que ainda é muito limitativo.

*** * ***
Problemas da investigação lusa

*** * ***
Eu também tenho dúvidas sobre a possibilidade de ser Arthur Rubinstein o interprete desta versão da Campanella, mas gostei e deixei aqui para quem por aqui passar se poder deliciar.


segunda-feira, novembro 09, 2009

REPOUSO

O tempo convida a ficar em casa e a música é uma boa companhia, especialmente aquela de que gostamos.



*** * ***
FOTOGRAFIA
By Palaciano

By Palaciano

*** * ***
CARTOON
Oleg Goutsol

Mihai Ignat

sábado, novembro 07, 2009

O ESTICAR DA CORDA

Nos últimos anos começou a tornar-se evidente que todos os estratagemas para cortar nos custos com o pessoal iriam ser tentados por alguns gestores e patrões, muitas vezes sem qualquer lógica ou estratégia que pudessem redundar em mais produtividade, ou uma baixa de custos sem perda da qualidade.

Todos os que estamos ainda no mundo laboral conhecemos casos desta tendência cujos resultados têm sido negativos mas que satisfazem a vaidade e a bolsa de alguns indivíduos cujo futuro se limita a muito curto prazo e para quem as pessoas não passam de artigos descartáveis.

Por cá tivemos um hino de funcionários de uma autarquia (Portimão), lá fora as notícias de suicídios em empresas onde a gestão de pessoal é apenas um exercício de prepotência, ou os casos em que algumas vítimas de despedimentos acabam por cometer crimes e assassinatos claramente ocasionados pelos sentimentos de revolta, não podem ser simplesmente ignoradas como se não tivessem sido originadas por descontentamentos que se revelam de formas mais ou menos graves, mas que se revelam de alguma forma.

O lucro, a crise, a economia, não podem ser desculpas para se ignorar os impactos negativos que as sociedades podem causar nos seus cidadãos e para os quais devem estar devidamente preparadas e com planos de ajuda aos que por contingências da vida são menos afortunados.



*** * ***
FOTOGRAFIA
zharikson

оАзис

*** * ***
CARICATURA
Bowie por Filipe

Maradona por Filipe

Faria de Oliveira por Óscar

quinta-feira, novembro 05, 2009

quarta-feira, novembro 04, 2009

CONFUNDIR PÚBLICO & PRIVADO

Dois escândalos de grande dimensão fizeram com que muito “boa gente” ligada aos dois partidos que têm alternado no governo ficasse com as barbas de molho e um bocadinho incomodados.

Os Partidos de Suspeitos, com ou sem “D”, tiveram cada um o seu “escândalo gate”com figuras graúdas possivelmente envolvidas.

Os políticos em funções bem como os retirados com lugares no sector privado que tutelaram, assobiando para o ar continuam a dizer que o problema é da dimensão do Estado. A política da avestruz, de esconder a cabeça na areia continua a ser a norma.

O caso BPN foi afinal inteiramente da esfera privada, o que é incómodo, e agora o sucatagate tem origem no sector privado, os corrompidos são na sua maioria nomeados por confiança política, e as empresas supostamente envolvidas têm gestão privada.

Talvez seja altura de se começar a meditar se não haverá por aí muita sanguessuga privada a viver à custa do Estado e se não haverá também alguns que usando os contactos e influências que tiveram enquanto ocuparam cargos políticos, agora os estão a rentabilizar de forma muito pouco ética.



*** * ***
FOTOGRAFIA
Two II by Handie

*** * ***
CARTOON
Benjasit Tumying