quinta-feira, novembro 12, 2009

DEVAGAR, DEVAGARINHO...

Amigos

O Zé cá vai andando, com a cabeça entre as orelhas e em franca recuperação, pelo que dizem os especialistas. Agradeço o apoio que têm demonstrado, e espero que apesar de demorada a volta ao trabalho, eu possa dar umas voltinhas aqui por este espaço sem comprometer o que quer que seja. Por enquanto só me deixam dedicar 10 minutos por dia ao computador o que ainda é muito limitativo.

*** * ***
Problemas da investigação lusa

*** * ***
Eu também tenho dúvidas sobre a possibilidade de ser Arthur Rubinstein o interprete desta versão da Campanella, mas gostei e deixei aqui para quem por aqui passar se poder deliciar.


7 comentários:

Ferreira-Pinto disse...

Amigo ZÈ o que importa, em primeiro lugar, é que cuide da "máquina"; o resto vem por acréscimo.

Anónimo disse...

Continuamos a acompanhar a situação e ficámos contentes ao saber que o pior já passou.
A malta do centro.
Rita

elvira carvalho disse...

Por motivos pessoais tenho andado pouco por aqui pelo que não sabia que estava doente.
Espero e desejo que recupere pois a saúde é a nossa maior riqueza. E com ela não se brinca, só temos um corpo e temos que o preservar.
Um abraço e as melhoras

A. Pinto Correia disse...

Amigo Zé, não o sabia doente mas, pelo que li, parece estar a ficar melhor. Desejo-lhe franca e rápida recuperação. Grande abraço

Spectrum disse...

A comantário anterior é meu.

Meg disse...

Zé,

Franca recuperação, essa é uma boa notícia cá para os amigos.
Espero que te ponhas bem, e não te preocupes com o computador... eu sei que estás por aí.
Também gostei da Campanella, seja o Rubinstein ou não.

Tem um bom fim de semana.

Um abraço

ANTONIO DELGADO disse...

Tenho andado um pouco fora da blogosfera por razões pessoais dai não saber que estava doente.

Desejo uma franca e rápida recuperação e sobre os computadores é bom, por vezes, deixa-los de parte.

Um abraço forte.