sábado, outubro 31, 2009

OS INOCENTES

Há coisas que se repetem com frequência, e os protestos de inocência por parte dos indiciados é um clássico.

Em Portugal começa a tornar-se repetitivo o facto de haver bastantes suspeitos de crime, especialmente económico, com prejuízos comprovados, mas as condenações são escassas e nunca efectivas.

Não sei se é Justiça que tem culpa desta situação, se o poder legislativo que “armadilha” as leis de modo a haver sempre escapatórias. Claro que o indivíduo que rouba produtos no supermercado é acusado e julgado com todo o rigor legal, mas quanto maior é crime económico e maior o prejuízo do acto, também é menor a probabilidade de haver condenação.

O povo costuma dizer que roubar está para o tostão como a irregularidade formal está para o milhão.

Sucedem-se os casos como o do Freeport, dos submarinos, dos sobreiros, dos contentores, do BPN, do BPP e dos abuso de poder com políticos como suspeitos, mas tudo continua como dantes, calmo e sem que o Zé saiba quem roubou, quem corrompeu, quem foi corrompido e muito menos quem foi responsável.

O povo apesar de inocente nisto tudo acaba por pagar tudo o que é roubado enquanto outros, os culpados, enchem os bolsos à custa da nossa ingenuidade.



(As)Salto à Vara por Fero

*** * ***
CARTOON
Jeff Parker

7 comentários:

elvira carvalho disse...

Pois é. Os outros enchem os bolsos e o Zé é que paga.
Desejo as suas melhoras
Um abraço e bom fim de semana

LopesCa disse...

Bastantes suspeitos de crime que nunca chegam a ser condenados ;)

Cabo de Santa Maria disse...

Dúvidas que as ciências ocultas não deixam desvendar.

Ferreira-Pinto disse...

"Os inocentes" dava um óptimo título para uma série televisiva!

Meg disse...

Zé,

A impunidade reina, como nunca.
As leis dos últimos anos, foram feitas para permitir que todo o tipo de escapatórias (gostei da definição),
Agora, assistimos, ao vivo e a cores a um desfile de "gente tranquila".
Não haviam de estar!
O Zé que aguente... mesmo estrebuchando.

Um abraço

Papoila disse...

Olá Zé:
Qualquer semelhança com "O Polvo" é pura coincidência...
Só este cartoon do porco para me fazer rir a propósito de gripe, que ultimamente me tem tirado o sono... lol...
Beijo

Jorge P.G disse...

Só o ladrão-de-cartola o Estado não degola.

Gostei do (as)salto à vara. Boa ideia para ladrões atletas!

Um abraço do Sineiro