domingo, setembro 13, 2009

SEM O DEVIDO DESTAQUE

GÉNESIS

De mim não falo mais: não quero nada.
De Deus não falo: não tem outro abrigo.
Não falarei também do mundo antigo,
pois nasce e morre em cada madrugada.


Nem de existir, que é a vida atraiçoada,
para sentir o tempo andar comigo;
nem de viver, que é liberdade errada,
e foge todo o Amor quando o persigo.

Por mais justiça...-Ai quantos que eram novos
em vão a esperaram porque nunca a viram!
E a eternidade...Ó transfusão dos povos!

Não há verdade: O mundo não a esconde.
Tudo se vê: só se não sabe aonde.
Mortais ou imortais, todos mentiram.





*** * ***
FOTOGRAFIA
Brothers by ThErEaLDoLLyFrikka

*** * ***
CARTOON

3 comentários:

Isamar disse...

Finalmente voltou à terra que o viu nascer. Um revolucionário que ousou sonhar alto como costumam fazer os revolucionários. E pagou caro.
Merecia outro destaque este homem que tanto escreveu sobre a sua pátria.

Bem-hajas!

Um abraço

Ferreira-Pinto disse...

Penso que foi um gesto que só peca por tardio.
Quanto à sua anunciada intenção da escolha em branco, aconselho antes a escolha pelo nulo.
Se puder, e assim entender, agradecia que me passasse a ler no endereço do ABIRRITANTE

Pata Negra disse...

Ele há poetas que evitam que percamos tempo a querer escrever. Roubaram-nos as palavras mesmo ainda antes de termos nascido para falar!
Ora gaita, está tudo dito, vou mas é ler!
Um abraço pelo Sena