sexta-feira, setembro 04, 2009

CAMELOS…

Depois de 40 anos no poder, Kadhafi decide comemorar o facto com uma monumental parada de camelos. No deserto e sendo ideia de um indivíduo que viveu em tendas, positivamente de um lado para o outro, nada de muito estranho.

Chamou a atenção de muita gente a lista de convidados que foi sendo conhecida, mas já houve quem viesse a terreiro declarar que os convites não eram só para a parada (de camelos) mas também de carácter protocolar, sem mais.

Por cá também há quem brinque com a palavra camelo, não para invocar o notável animal, mas para apelidar de ingénuos os cidadãos do Tuguistão.

A TVI lança a bomba atómica afastando a jornalista Manuela Moura Guedes do Jornal Nacional de 6ª feira, naquilo que mais parece um saneamento de que ninguém quer assumir a paternidade. Curioso é também o facto de isto acontecer quando a própria (MMG) tinha anunciado que iriam ser divulgados mais uns quantos factos, até agora desconhecidos, sobre o caso Freeport.

Nestas coisas muito mal explicadas há sempre umas coincidências que adensam o mistério, e também as suspeitas, pois é possível ler no Sol que há mais um primo de José Sócrates que vê o seu nome misturado com a embrulhada do processo em curso.

Fiquei mais convencido da plausibilidade da parábola segundo a qual “é mais provável um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus”. Acreditem amigos, a parábola não é da minha autoria, nem tão pouco as notícias a que me refiro, porque eu acredito na inocência … dos camelos (claro).

7 comentários:

Isamar disse...

Do deserto, a sul do Tejo, venho aplaudir o teu texto e a sua pertinência. Ainda que haja muitos camelos há sempre aqueles que não se deixam contagiar pela cáfila. Tu és um deles.Que a mão não te doa, amigo Zé.

Um abraço

Bem-hajas!

opolidor disse...

os camelos aguentam muito...

São disse...

Não sei se considere assim tão grande a estupidez de Sócrates que o levasse a meter-se neste sarilho em tempo de elições.

Quanto ao casal Guedes- Moniz acho que são criaturas asquerosas sempre prontas a fazer favores políticos a quem os favoreça.

Talvez os espanhóis não gostem decidadmente do estilo predador da senhora.

Bom fim de semana.

Zé Povinho disse...

O Zé não sabe sequer se gosta ou não da MMG, porque a TVI não é canal que seja consumido cá em casa, mas isso não significa que pactue com qualquer tipo de censura.
Não conheço o senhor Sócrates nem aprecio a sua esperteza nas lides políticas, que nunca confundi com inteligência. Não sei se está envolvido pessoalmente ou indirectamente na trapalhada do Freeport, ou se não, mas o rumo que a justiça tem tomado (neste e noutros casos) deixa inevitáveis suspeitas.
Abraço do Zé

Papoila disse...

Querido Zé:
Um grande post.
Não gosto do estilo da senhora, que ocasionalmente vi em casa de familia (não consumo a TVI) mas as coincidencias são mesmo muitas...
Beijo

elvira carvalho disse...

Como eu não sou devota de semelhante santa, fico com um problema a menos. Não ter que me preocupar que o zapping caia na TVI na hora da dita.
A verdade é que esperava que a MMG tivesse seguido o maridinho na altura. E por certo não geraria esta polémica. Como não o foi, também estranhei esta altura precisa para a demissão. Torna-se suspeita, e acho que devia ser muito bem investigado. E até que o Presidente da República devia tomar uma posição. Não se pode pactuar com nenhuma espécie de censura se é que a houve, já que por muito que a senhora tivesse descoberto, não acredito que fosse mais maléfico para o PS do que esta suspeita.
Um abraço e bom Domingo

Meg disse...

Amigo Zé,

Com o trabalho e o calor, não devo estar a ver bem a coisa.
A TVI não é santa da minha devoção, pessoalmente aqueles dois também não, pelo que partilho da opinião da São. Não sei porquê, desde o início, tenho a sensação de que me estão a atirar areia para os olhos...
E, apesar de tudo, não acredito nas coincidências.
Como sempre, a quem interessa este escândalo, senão à própria MMG?
Mais uma saída milionária, vais ver!

Um abraço