quarta-feira, agosto 27, 2008

RAPIDINHAS

Segurança – Sem alarmismos, continuo a achar que vivemos cada vez mais num mundo inseguro. A nível mundial são as disputas de influências, por parte dos países mais poderosos, que nos fazem temer pela segurança. A miséria e a fome, por um lado, a riqueza e a ambição sem limites, por outro, são também ingredientes que contribuem para a insegurança. Talvez seja impressão minha, mas acho que há quem não queira ver que sem um maior equilíbrio social, a segurança estará sempre em perigo.

Competição – Num mundo cada vez mais individualista e egoísta, muitos são os apelos ao sucesso em todos os campos. Hoje “trepa-se” na vida sacaneando o próximo, valendo de tudo para se alcançar o topo, em nome de uma competitividade doentia e vã. Com este tipo de atitude, seja em que meio for, o trabalho em equipa e a conjugação de esforços, em função de objectivos palpáveis, ressente-se e os resultados começam a ser cada vez piores. O ditado “a união faz a força” pode estar a ficar desactualizado, para os gurus da organização do trabalho e gestores de recursos humanos, mas também eles são apenas peças da engrenagem, e nada conseguem sem o contributo de muita gente comum, afinal aqueles cujos méritos eles preferem desvalorizar.



*** * ***
PINTURA
Blue Tropical by CreativeNiCo

Tropical by CreativeNiCo

*** * ***
CARTOON
Mihai Ignat

Enrique Lacoste

Sevket Yalaz

16 comentários:

Marreta disse...

Segurança - Afinal também a segurança pertence à tal neo-globalização.

Competição - Parece-me que existe hoje em dia muito boa gente que confunde competitividade com competição. É que as diferenças não sendo evidentes, provocam estragos enormes nas empresas e na sociedade em geral.

Saudações do Marreta.

Alfazema Azul disse...

Enquanto as assimetrias sociais continuarem,enquanto o fosso entre ricos e pobres continuar a crescer, enquanto o desemprego continuar a existir, enquanto sobrar muito a uns e faltar o essencial a outros não há segurança possível.

Beijinhos

Odele Souza disse...

Olá Zé,

Cores fortes as da pintura, não?

Segurança, esse problema mundial que afeta a todos nós. Antes, as cidades do interior eram redutos de segurança, mas hoje isto mudou e parece que não se está seguro mas em canto algum. Um dos preços que pagamos pelo progresso...?

Abraço.

Isabel-F. disse...

Tens toda a razão ... é muito verdade o que dizes em relação à Segurança e à Competição.

Adorei as duas pinturas que escolheste.
__________________

quando tiveres um tempinho, passa pfvr no meu Blog, que tenho lá uma coisinha para ti.


beijinhos e tem um bom dia.

adrianeites disse...

a questão da segurança é complicada..

claro que as desigualdades são um factor muito importante..
A morosidade da justiça contribui muito, A globalização tb, etc etc...

Zé Povinho disse...

Caros amigos
Claro que não há "um mundo perfeito", mas com mais justiça social e não só, não haveria certamente tanta violência.

Estou prestes a começar uns dias de férias e a partir do fim de semana estarei ausente durante uns tempos, aqui do Zé Povinho e também dos comentários. Talvez amanhã consiga ainda deixar um post de despedida, pelo menos por um tempinho.

Abraço do Zé

Odele Souza disse...

Ah! Zé e até quando ficas de férias? Estarás de volta a 15 de Setembro? rsrs.

Brincadeira. Quero mais é que descanses e te divirtas em tuas férias. Mas voltei para te cumprimentar pelo prêmio Blog Destak de Agosto, concedido por Isabel Filipe. Parabéns Zé!

Grande abraço e boas férias!

mundo azul disse...

Infelizmente, tenho que concordar com as suas palavras...

Gostei dos quadros! Principalmente os dois primeiros...


Ótimo texto!

Beijos de luz...

Jorge P.G disse...

Estamos em plena actuação da "Sociedade do Espectáculo", de que já Guy Débord preconizava há umas décadas.
Como sair daqui? Só a História, de que já não seremos porventura testemunhas, se encarregará de responder.

Um abraço do Sineiro.

Anónimo disse...

Inseguros e com políticas laborais que são erradas, cá vamos contando os tostões e tentando viver a vida. Férias em Setembro parecem-me bem para quem gosta de calma.
Bjos da Sílvia

C Valente disse...

está este mundo todo confuso
Saudações amigas

C Valente disse...

está este mundo todo confuso
Saudações amigas

Ana Martins disse...

Olá,
Antes de mais, parabéns pelo prémio Blogue Destak.
Quanto à segurança, começa realmente a escassear, a violência aumenta a um ritmo assustador.

Gostei dos quadros.

Beijinhos

José Miguel Gomes disse...

Creio que tudo mudará quando se passar da competição à cooperação...

Fica bem,
Miguel

A paginadora disse...

Passei para cumprimentar o meu amigo e vejo que escolheu para tema deste post a segurança ou seja: a falta dela. Em Portugal e no mundo. E porquê? A culpa é das dificientes ou mesmo inexistentes políticas sociais. Um número restrito de indíviduos absurdamente ricos e bem instalados na vida, social e políticamente face a uma esmagadora maioria que pouco mais consegue a não ser sobreviver.
Quanto à competição desenfreada, a todos os níveis a que hoje assistimos podemos agradecer às políticas neoliberais e economicistas que previligiam o individualismo e a ganância em detrimento de valores mais humanos e fraternos.
É uma tristeza esta realidade a que somos obrigados a assistir diáriamente.
Um abraço Zé

quink644 disse...

Boas férias, aproveita as últimas sem o chip...
Um abraço,
quink644